Patrão enfia rosto de funcionário em panela fervente por 'brincadeira'
1.897
Compartilhamentos

Patrão enfia rosto de funcionário em panela fervente por 'brincadeira'

Último Vídeo

Existem brincadeiras que não se fazem, e qualquer pessoa adulta deveria compreender os limites. Porém, nem todo mundo parece querer usar a massa encefálica: um caso no Japão tem ganhado repercussão porque o patrão enfiou o rosto de um funcionário em uma panela fervente por brincadeira e pode continuar impune por isso.

O caso aconteceu no finalzinho de 2015, mas só agora está sendo noticiado porque vazou um vídeo no qual o ataque acontece. Na festa de confraternização de uma empresa de entretenimento, os funcionários já estavam levemente alegrinhos pela bebida ao redor de uma mesa quando um homem aparece, segura a cabeça de outro e a enfia em um “nabe” – uma panela na qual é preparado um tipo de ensopado com carnes e legumes. Assista ao revoltante vídeo abaixo (mas, atenção, ele pode ser impactante para pessoas mais sensíveis):

O jovem agredido tinha 20 anos na época e só agora resolveu denunciar o ex-patrão. A mídia japonesa não explicou os motivos para tamanha demora em reportar o caso às autoridades, mas a cultura de humilhação no ambiente de trabalho, na qual os chefes abusam física e psicologicamente dos funcionários, pode ter contribuído para o silêncio.

O pior é que o ex-patrão admite que fez a “brincadeira” não uma, mas duas vezes – na primeira, o rosto do funcionário mal mergulhou dentro da panela; já na segunda, o jovem se debate a ponto de derrubar o recipiente no chão. A cicatrização das queimaduras faciais demorou mais de um mês, criando traumas até hoje no jovem, que pediu para permanecer no anonimato.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.