Seja o primeiro a compartilhar

Criança de 7 kg nasce no Pará e surpreende médicos

Uma equipe de médicos foi pega de surpresa ao realizar a cirurgia de cesárea para o nascimento de um bebê em Belém, no Pará. Estefany Araújo Evangelista, como foi batizada, nasceu com surpreendentes 7,038 kg e 61 centímetros de altura no dia 15 de novembro. Por vir ao mundo pesando mais de 4 kg, a recém-nascida foi classificada como uma “superbebê”. 

Não demorou muito para que ela inclusive virasse uma celebridade entre os médicos e enfermeiros do hospital da Santa Casa de Misericórdia, onde o parto foi feito. Filha do casal de agricultores Francilene do Espírito Santo Araújo e Paulo César Santana Evangelista, Estefany é fruto de uma gestação de nove meses completos. 

Nascimento marcante

(Fonte: Santa Casa/Divulgação)(Fonte: Santa Casa/Divulgação)

Ao que tudo indica, o nascimento de Estefany representou um marco na história da Santa Casa. De acordo com o enfermeiro obstetra Antônio de Pádua, que trabalha lá há 35 anos, esse é o maior bebê nascido na história do hospital centenário que ele tenha conhecimento.

Antes de dar à luz, Francilene havia feito apenas uma consulta médica para checar a saúde de Estefany, que é sua primeira filha. Após o parto inusitado, a menina foi colocada para ser observada na Unidade de Cuidados Intermediários (UCI), mas tem o quadro de saúde completamente estável.

A equipe médica continua acompanhando a evolução diária da saúde do bebê, que requer uma maior atenção devido ao seu tamanho, peso e quadro de hipoglicemia. Ainda não há uma previsão de alta para a família. De todo modo, a jovem “superbebê” é um dos maiores bebês registrados no Brasil nas últimas décadas.

Cuidados médicos

(Fonte: Santa Casa/Divulgação)(Fonte: Santa Casa/Divulgação)

Levantamentos feitos sobre superbebês indicam que Estefany poderia figurar entre os 10 maiores bebês nascidos no mundo. Em média, o peso normal de um recém-nascido é de cerca de 2,50 kg a 3,99 kg. Quando uma criança nasce acima dos 4 kg, os médicos passam a tratá-la como uma GIG — sigla para recém-nascidos cujo peso de nascimento é 90% superior aos demais de mesma idade gestacional.

Como o peso de 7 kg é bem acima do normal, a equipe médica está tentando investigar quais são as causas que estimularam esse crescimento. Na visão de Franciele, sua filha nasceu grande porque ela comeu demais durante a gestação. “Lá em casa, souberam que ela é grandona pelas fotos do celular”, disse.

De acordo com a neonatologista da Fundação Santa Casa, Olívia Mota, a garota precisou ir para a UCI justamente pelo fato de ser um bebê muito grande e ter apresentado um episódio de hipoglicemia durante o parto, demonstrando claros sinais de cansaço. Na visão de Mota, a principal hipótese para essa situação é o fato de que Franciele teria desenvolvido diabetes gestacional. 

Enxoval da criança

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Com a novidade em mãos, Franciele e Paulo terão um pequeno probleminha para lidar nos próximos meses: todas as roupas que foram adquiridas para a criança foram perdidas. “Não deu nela pelo tamanho. Agora estamos sem as roupas ideais para nossa filha. Temos que fazer um novo enxoval que atenda o seu tamanho”, disse o pai em declaração à imprensa. 

Mas se depender da empolgação da família pelo nascimento de Estefany, essa situação logo será contornada e a recém-nascida receberá uma quantidade de amor proporcional ao seu tamanho. 

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.