Comer peixes é muito mais importante do que você pode imaginar
141
Compartilhamentos

Comer peixes é muito mais importante do que você pode imaginar

Último Vídeo

Apesar de não ser muito saboroso, o óleo de fígado de bacalhau está presente na vida de muita gente e, até hoje, é indicado pelos médicos como um bom complemento alimentar devido à sua composição. O ômega 3, encontrado em peixes comuns de águas profundas e frias, como o salmão, o atum, o bagre e as sardinhas, entre outras espécies, contém o ácido DHA, que é considerado extremamente importante ao corpo humano no consenso formulado pela Associação Brasileira de Nutrologia.

Mário Cícero Falcão, doutor em pediatria da Universidade de São Paulo, diz que o consenso focou principalmente nos benefícios dos nutrientes encontrados no ômega 3 para as gestantes (ele atua diretamente no desenvolvimento das estruturas do cérebro, do sistema nervoso central e dos olhos do bebê), lactantes e crianças, porém pessoas de todas as idades podem sentir o impacto positivo do DHA. Se você consumir três porções de 100 gramas de salmão semanalmente, o seu organismo já será beneficiado pelo nutriente.

O DHA possui forte influência no desenvolvimento cognitivo e visual das crianças e por isso é tão indicado para os pequeninos, já que é capaz de deixá-los mais atentos e perceptivos. Já em adultos, as vantagens estão presentes na prevenção de doenças neurodegenerativas e cardiovasculares. Apesar de todos os benefícios, o número de pessoas que consomem peixes é bastante pequeno no Brasil.

“Nós temos a questão de preço, mas o pior problema é cultural. O brasileiro não tem o costume de se alimentar de peixe e aqueles que o consomem, não optam pelas espécies com mais DHA”, diz Falcão. É por essas razões que os médicos, nutrólogos e nutricionistas insistem em um consumo maior de peixes, principalmente por mulheres grávidas. Quem sabe, se você realmente não gostar de comer os peixes, as cápsulas e o tradicional óleo de fígado de bacalhau passem a fazer parte do seu cardápio diário.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.