Condição médica faz com que jovem britânica não possa ter orgasmos
56
Compartilhamentos

Condição médica faz com que jovem britânica não possa ter orgasmos

Último Vídeo

Imagine como deve ser frustrante ser incapaz de sentir qualquer prazer durante o sexo. Pois, de acordo com Caroline McGuire do Daily Mail, Megan Ward, uma jovem de 19 anos de Birmingham, na Inglaterra, revelou que jamais, nem uma vez sequer na vida, teve um orgasmo, nem mesmo com a ajuda de vibradores.

Segundo Caroline, a universitária sofre de uma condição conhecida como anorgasmia, que consiste na ausência de orgasmos. Esse problema pode ser provocado por uma combinação de fatores psicológicos e físicos, e afeta tanto mulheres como homens — embora os casos com indivíduos do sexo masculino sejam bem menos frequentes.

Diferentes tipos

Existem várias razões pelas quais as pessoas podem desenvolver a anorgasmia e, de acordo com informações divulgadas pela Clínica Mayo, existem quatro tipos de anorgasmia: a primária, a secundária a situacional e a absoluta. A primária é definida por alguém que nunca teve um orgasmo, e a secundária se manifesta quando a pessoa já teve orgasmos, mas passa a ter dificuldades para chegar a um.

Já a anorgasmia situacional é aquela na qual a pessoa é capaz de sentir prazer apenas em determinadas situações — como durante o sexo oral ou estimulação do clitóris por meio da masturbação, por exemplo —, enquanto a absoluta consiste na incapacidade de chegar ao orgasmo, independente do estímulo ou situação.

Dificuldades

De acordo com as estatísticas, 1 em cada 20 mulheres jamais teve um orgasmo na vida, e esse parece ser o caso de Megan. Conforme revelou, ela nem sequer imagina como deve ser chegar ao clímax, e em diversas ocasiões desistiu de ter uma vida sexual ativa. A britânica tem namorado, mas sua frustração de não sentir prazer é tão grande que ela inclusive procurou a ajuda de um terapeuta sexual.

No entanto, mesmo depois de várias sessões — sem qualquer progresso —, a estudante não conseguiu superar o desapontamento de nunca ter tido um orgasmo e desistiu do tratamento. Por outro lado, Megan também explica que é difícil sentir falta de algo que é completamente desconhecido para ela, e afirma que continuará tentando “chegar lá” com a ajuda e paciência de seu companheiro.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.