Doença rara pode fazer mulher perder membros nos Estados Unidos
05
Compartilhamentos

Doença rara pode fazer mulher perder membros nos Estados Unidos

Último Vídeo

Uma mulher de 34 anos está correndo sério risco de perder os membros depois de ser diagnosticada com um tipo raro de bactéria que se alimenta de tecidos humanos no estado da Georgia, Estados Unidos. Cindy Martinez está internada desde que sentiu dores no ombro e foi ao hospital para uma consulta.

Após as primeiras 24 horas de internação, os médicos deram o diagnóstico da doença ao seu marido, David Martinez, avisando que ela precisaria ser operada com urgência. A paciente teve parte de alguns músculos e tecidos retirados na cirurgia. Apesar do quadro de saúde estável e da evolução que ela apresentou nos dias seguintes à operação, Cindy ainda possui risco iminente de ter que amputar as mãos e os pés para impedir que a bactéria se alastre.

De acordo com os médicos, a doença da americana é chamada de Fasceíte Necrotizante. Ela é causada por uma bactéria comum, das milhares presentes em nosso meio ambiente, que geralmente não representam qualquer ameaça. Porém, esse organismo pode evoluir para a rara condição em que passa a se alimentar de carne e tecidos humanos. Quando nesse estágio, um simples corte na pele pode facilitar a contaminação.

De acordo com o site Mail Online, esse é um ponto que está quebrando a cabeça dos médicos, ou seja, tentar descobrir como ocorreu a infecção de Cindy. A uma rede de TV americana, David declarou que sua esposa não possuía nenhum machucado e que, quando ela reclamou de dor, ainda em casa, ele verificou o local apontado e não viu nenhum corte que possa ter ocasionado a contaminação.

Mesmo sendo incomum, a doença afeta, em média, de 600 a 800 pessoas por ano nos Estados Unidos, segundo dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças do país. O tratamento é feito com antibióticos e cirurgias para remoção das partes afetadas.

Ainda saudável, Cindy Martinez comemora o aniversário de 34 anos com os dois filhos

Casados há 13 anos, David, que é policial, e Cindy possuem dois filhos com idades de cinco e dois anos. Para ajudar a família com os custos do tratamento, um grupo criou uma conta no site de arrecadações online GoFundMe. O objetivo é atingir pelo menos US$ 500 mil em doações. Em licença do trabalho para cuidar da esposa, David declarou que se sente eternamente grato ao apoio prestado pelos amigos, familiares e outras pessoas neste momento.

Via EmResumo.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.