Foto meramente ilustrativa.
313
Compartilhamentos

Homem tem “contador” de 100 orgasmos até parar de sentir prazer para sempre

Último Vídeo

Disfunção erétil, ejaculação precoce e namoradas ciumentas são o terror de qualquer homem que teme pela saúde de seu mais fiel companheiro: o pênis. Porém, um homem de 34 anos parece ter elevado o patamar dos pesadelos envolvendo o órgão sexual masculino. Ele confessou que foi diagnosticado com uma doença raríssima que pode limitar suas atividades sexuais para sempre, colocando uma contagem de cerca de 100 orgasmos antes de fazê-lo parar de sentir prazer completamente.

Respondendo pela alcunha de “R.L.S.”, o moço escreveu sobre o seu problema a um site norte-americano chamado BroLife – especializado no universo masculino. No texto enviado à página, ele explica que os médicos disseram que ele tem fibrose idiopática do corpo cavernoso, doença que afeta a região do pênis responsável por manter o membro ereto. Cada vez que ele tem uma ereção, ocorre uma reação autoimune que cria cicatrizes e impedem o fluxo de sangue no local.

A estimativa é de que ele possa ter uma centena de orgasmos, o que faz com que ele precise planejar com cuidado como vai gastar a sua “munição” – descartando completamente a masturbação das suas opções. “Estou com medo do sexo em si. Dormi com uma mulher depois do diagnóstico, mas, quando ela quis ir para o ‘segundo round’, entrei em pânico”, admitiu R.L.S., comentando que tem medo de desperdiçar seu contador enquanto dorme e tem sonhos eróticos.

Ele não tem ideia do que pode ter causado isso, já que nunca usou cuecas apertadas ou sofreu qualquer tipo de pancada traumática nas “bolas”. “Mulheres do meu passado sugerem que se trata de carma e eu estou começando a acreditar”, brinca no email enviado, no qual afirma ser o primeiro caso registrado desse tipo de problema. Um pouco desesperado, ele finaliza seu texto perguntando: “Como alguém se prepara para dar adeus, para sempre, ao sexo?”.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.