Site reúne relatos de mulheres sobre orgasmo – confira alguns aqui
16
Compartilhamentos

Site reúne relatos de mulheres sobre orgasmo – confira alguns aqui

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

Mais um post do Mega Curioso falando sobre sexo. Pois é, mais um. Nós já demos dicas para quem quer sensualizar e se dar bem, já falamos sobre testículos, clitóris e a aparência do pênis. E sexo é um assunto que, por mais que seja cada vez mais falado, continua sendo um tabu absurdo. Resultado? Todo mundo sai perdendo.

O fato é que muita gente ainda tem dificuldade para entender que, exceto em casos de relacionamentos homossexuais, o corpo da outra pessoa é completamente diferente, inclusive na forma como responde a estímulos sexuais. Por falta de esclarecimento e porque homens ficam excitados com mais facilidade, muitas mulheres fingem orgasmo.

Em mesas de bar, o assunto sempre rola solto. Nessas ocasiões, homens e mulheres comentam suas habilidades e às vezes falam sobre o que mais gostam e o que não suportam, principalmente quando a conversa é entre amigos mais próximos. Aí o orgasmo fingido sempre entra em cena, e entre as justificativas para apelar para o teatrinho na hora H estão: medo, insegurança e falta de intimidade para falar a respeito.

Além disso, sabe-se que uma em cada cinco mulheres são afetadas pela anorgasmia, que é a incapacidade de chegar ao clímax. Não significa que essas mulheres que nunca tiveram um orgasmo viverão suas vidas inteiras sem ter essa experiência. O fundamental é buscar ajuda médica e tentar entender se o que está por trás disso é algum problema físico, psicológico ou apenas falta de prática – se a mulher não se masturba e só teve experiências sexuais sem orgasmo, fica complicado.

O que acontece é que muitos homens ainda enxergam o prazer feminino como uma questão de fé: eles ainda não viram ou não sabem se o que viram foi de verdade, mas a esperança de que seja possível que uma mulher atinja o orgasmo durante a relação sexual nunca morre.

A boa notícia é que é possível, sim, que isso aconteça. A má notícia é que, se o que vocês usam como exemplo for material pornográfico, meninos, talvez esteja na hora de vocês entenderem algumas coisinhas de uma vez por todas.

Dicas e mais dicas

O Tumblr “How to Make Come” (“Como Fazer Gozar”, em tradução livre) tem sido muito lido e elogiado nos últimos tempos, especialmente por revistas e sites gringos e, como ele é uma reunião de depoimentos anônimos de mulheres falando abertamente sobre sexo, resolvemos dividir algumas dicas com nossos leitores e leitoras.

Na página inicial, a descrição já explica o suficiente: “Nós queremos começar um diálogo sobre como as mulheres alcançam o prazer sexual; um assunto que é geralmente ignorado, desvalorizado ou incompreendido”. A partir dessa ideia, o site começou a coletar e a publicar depoimentos de diversas mulheres que falaram abertamente sobre essa questão.

Os textos não são nada polidos e a linguagem é a mais direta e clara possível. Desde o início do site, há menos de dois meses, já foram coletados quase 80 depoimentos, então há realmente muita coisa que pode ser lida. Desses relatos, escolhemos alguns que podem ajudar você a melhorar a qualidade de suas relações sexuais – das dicas a seguir, as três primeiras são para as mulheres e as três últimas para os homens. Confira e depois nos conte o que achou:

1 – Pare de fingir

“Eu venho fingido mais orgasmos do que consigo contar. Isso porque eu ficava apenas fingindo para ele porque queria que ele gozasse mais rápido sei lá por qual razão, e eu sabia que ele não gozaria a menos que ele achasse que eu estava curtindo também. Minha culpa. Talvez se eu não ficasse fingindo ele teria tentado alguma coisa de que eu gostasse”.

2 – Mostre do que você gosta

“Apenas diga o que é bom ou conduza ele em direção ao que faz com que fique gostoso. Se você sentir que realmente não gosta de falar, guie ele fisicamente. Talvez até brinque com você mesma um pouco para dar a ele uma ideia de como ele pode reproduzir isso. A maioria dos caras curte ver uma garota se tocando. Todo mundo sai ganhando”.

3 – Ame ou pelo menos goste de você mesma

“Se você estiver muito nervosa a respeito de como você fica durante o sexo, você nunca vai ter um orgasmo. Todos nós torcemos nosso rosto, fazemos sons estranhos ou não reproduzimos som algum, nos sentimos fora do controle e, além de tudo, estranhos, e isso não se parece em nada com a Jennifer Lopez gemendo sensualmente em ‘The Boy Next Door. Se você está julgando a si mesma durante o sexo, não vai rolar. Aceite que você não é a Jennifer Lawrence e se permita ficar bem”.

4 – Escute

“Mulheres (assim espero) darão dicas verbais sobre o que é bom. Se não, elas vão responder fisicamente. Eu, pessoalmente, tendo a começar imediatamente a gemer quando alguma coisa é boa. Se uma garota está no comando de sua sexualidade a ponto de DIZER o que gosta, PRESTE ATENÇÃO E ANOTE”.

5 – Faça com que ela se sinta confortável

“Mesmo se for algo casual. Apenas entenda que nos sentimos desconfortáveis e facilite a situação para o nosso lado. Quanto mais uma garota se sente confortável, mais chances ela tem de atingir o orgasmo. Metade da batalha para nós é mental”.

6 – Dê ao clitóris a atenção que ele merece

“Orgasmos acontecem graças à estimulação do clitóris. Se você acha que fez uma mulher gozar estritamente através da penetração, você não fez. Ou você se dedicou ao clitóris tempo suficiente antes e, naquele momento, ela não precisou de estímulos lá OU, mais possivelmente, ela estava mentindo para apressar você”.

Em resumo

Estamos falando de um site com 75 publicações sobre o assunto, então fica realmente inviável listarmos todas elas aqui. O que percebemos ao ler esses relatos foi que, pelos depoimentos das mulheres, os homens não sabem, não gostam ou têm preguiça de fazer outras “manobras” além da penetração.

Algumas mulheres até conseguem chegar ao orgasmo apenas com a penetração e com o estímulo do ponto G, mas a maioria delas precisa também que o clitóris seja valorizado tanto por meio do sexo oral quanto por estímulos com os dedos ou brinquedos sexuais – existem vibradores ideais para serem usados entre casais, inclusive.

Além do mais, muitas delas reclamaram de homens que agem como se estivessem em um filme pornô. Curiosamente, se analisarmos as produções mais antigas e clássicas, as cenas de sexo oral, por exemplo, quando aparecem, ou são curtas demais ou mostram apenas movimentos repetidos.

Enquanto isso, as atrizes precisam agir como se estivessem adorando aqueles 30 segundos de sexo oral, seguidos de um homem-britadeira que dá uns tapas no bumbum das moças de vez em quando. Dica importante para um mundo mais feliz: na vida real, o sexo bom raramente é igual ao sexo pornô.

Muitos dos relatos deixaram claro outra coisa óbvia, mas ainda ignorada por muitos de nós: para o sexo ser considerado realmente bom, ele precisa funcionar para os dois lados, e isso só acontece com diálogo. Nesse sentido, não é bizarro que o sexo como assunto cause mais constrangimento do que o ato sexual em si? Se você pode fazer sexo, você pode falar sobre sexo.

Outra característica que ficou clara em mais de um depoimento foi a vontade que as mulheres têm de se sentirem desejadas pela pessoa com quem estão fazendo sexo. Elas reconhecem esse desejo por uma pegada forte, a respiração ofegante e, claro, pela atitude do homem com relação ao corpo delas. Dessa forma, se o cara tem iniciativa e explora o corpo feminino antes da penetração, ele está demonstrando esse desejo que elas tanto curtem sentir.

Agora nos contem, leitores e leitoras: essas dicas fazem sentido para vocês? Que outros conselhos vocês dariam para incrementar essa lista?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.