Sapatos wedge: rebatizando a anabela

Sapatos wedge: rebatizando a anabela

Equipe MegaCurioso

Fonte: shopstyle.comQuase atemporais, as anabelas são os sapatos mais versáteis já vistos nos pés do mundo inteiro. Apesar de no Brasil elas estarem associadas ao verão e a toda aquela “ginga tropical”, o inverno também pode ter o conforto disso tudo. Ainda assim, a mesma anabela que você usou no verão dificilmente será a mesma do inverno.

As diferenças começam num ponto muito simples: o nome. A anabela deixa de ser “brasileira” e passa a ser chamada de wedge, que em inglês significa “cunha”, triângulo e variações. Os desfiles da SPFW e do Fashion Rio mostraram abotinados, botas e sandálias com este salto e a tendência já pode ser incorporada às ruas.

Não é novidade que as anabelas – ou wedges – são o tipo de salto mais confortável que existe. Por isso, alguns looks ficam mais despojados quando ela é a opção da vez. Para o inverno, os wedges vêm com tons mais escuros, abusando em couro e aveludados. Justamente por ser um sapato mais “encorpado”, a anabela é perfeita para contrastar com peças mais delicadas.

Quando usar?

Como os wedges de inverno tendem a ser mais sofisticados, você pode compor looks elaborados e cheios de contrastes, como foi visto no desfile de Herchcovitch na última edição da São Paulo Fashion Week. Peças mais leves podem ganhar novos significados com o calçado mais destacado. Ainda assim, este tipo de sapato combina melhor com ocasiões informais – tanto no verão como no inverno.

Contudo, é necessário tomar alguns cuidados em relação ao seu biótipo. Não é todo mundo que pode usar uma anabela. No caso das mais baixinhas, este modelo de salto tende a “achatar” a pessoa. O mesmo efeito pode acontecer com quem é um pouco gordinha. Aquelas que têm as pernas mais finas também precisam tomar alguns cuidados. Como o salto é mais grosso, o resultado acaba não ficando tão bonito quanto o esperado.

[url=http://lookbook.nu/look/1426539-Hello-sun][/url]Fonte: Martina M./LOOKBOOK

E por que mudar o nome?

Apesar de não existir um motivo aparente, há uma diferença bastante sensível entre um wedge e uma anabela. O tamanho do salto é muito maior no wedge, para que você fique nas alturas. Assim, é importante considerar, mais uma vez, o seu peso e a altura. Do contrário, o sapato pode mais atrapalhar do que ajudar.

Historicamente falando

A anabela já pode ser considerada como um item que transcende gerações. O salto que foi marca de Carmem Miranda, no início do século XX, teve uma volta cheia de cores e balanço com a música disco nos anos 1970. Apesar de nunca ter saído dos nossos pés, este sapato ainda vai ser reinventado várias vezes. Agora, é esperar pelos wedges e toda a sua altura e “poder”. Afinal de contas, um sapato assim passa muito bem a mensagem de alguém firme e poderosa!

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.