(Fonte da imagem: Reprodução/Royal Navy)

De acordo com o site naval-technology.com, a marinha britânica lançou ao mar o seu mais recente navio de guerra, que pesa 7,8 mil toneladas e conta com 152 metros de comprimento, sendo projetado para substituir a atual frota de navios do Tipo 42, em serviço desde 1970.

Segundo a publicação, o novo “tanque de guerra dos mares” — do Tipo 45 —, batizado de HMS Diamond, é a maior embarcação de escolta que já esteve a serviço da marinha britânica, sendo capaz de alcançar velocidades de até 30 nós e transportar uma tripulação de 190 homens, fora um contingente de mais 60 soldados da força de infantaria anfíbia.

Armas para todos os gostos

Além disso, entre as muitas novidades presentes no navio, o Diamond é equipado com sensores de longo alcance capazes de interceptar mísseis lançados a mais de 100 quilômetros de distância, além de contar com uma bateria antiaérea, um canhão de 114 milímetros, dezenas de metralhadoras e diversas armas de 30 milímetros. Fora isso, ele ainda tem capacidade de dar suporte a oito helicópteros armados com torpedos.

E, se você entrar na mira desse monstro sem querer, não se preocupe — se você for um dos aliados, claro! —, pois o navio conta com um sistema de radar e sonar capaz de diferenciar “amigos” de “inimigos”, permitindo que a tripulação detecte possíveis ameaças e decida sobre a melhor manobra a ser adotada.

Bem, na verdade, os britânicos não lançaram esse novo navio ao mar por simples capricho. O Diamond se uniu ao contingente de guerra enviado por 26 países aliados para tentar frear o iminente enfrentamento entre Israel e Irã, que, se acontecer, poderá fazer com que ambos os países desapareçam do mapa.

Fontes: Royal Navy e naval-technology.com