Evite tocar os botões dos elevadores quando você for ao hospital!
146
Compartilhamentos

Evite tocar os botões dos elevadores quando você for ao hospital!

Último Vídeo

Você é do tipo que, quando vai visitar alguém no hospital e, de repente, se vê apertado para ir ao banheiro, entra em pânico por morrer de medo de “pegar” alguma doença? Afinal, esses locais estão repletos de pessoas enfermas, então, imagine o que não deve existir nos sanitários! Pois segundo um estudo realizado no Canadá, se você quiser evitar o contato com germes, o lugar que você deve evitar não são os banheiros, mas sim os elevadores.

Não é nenhum segredo que os hospitais sofrem bastante com as temidas infecções hospitalares e com agentes patogênicos que se espalham por todas as partes, de equipamentos a roupas. Mas, de acordo com o site Vox, uma pesquisa publicada recentemente revelou que os botões dos elevadores também são grandes focos de bactérias.

Patrulha dos germes

O estudo foi conduzido por três médicos que avaliaram um total 120 botões de elevadores e as superfícies de 96 banheiros de três hospitais de Toronto, no Canadá. O trio coletou amostras dos símbolos presentes nos painéis dos elevadores, assim como de maçanetas e de botões de descarga dos sanitários, e enviou o material para um laboratório.

A análise revelou que a prevalência de bactérias nos banheiros era de 43%, enquanto que nos elevadores esse número subia para 61%. Segundo explicaram, esse resultado coloca os botões no mesmo patamar de contaminação que pode ser encontrado em controles remotos de hotéis e em revistas que ficam espalhadas em salas de recepção.

Entretanto, a pesquisa também revelou que tanto as superfícies de banheiros como as de elevadores ainda são mais limpas do que os teclados de computadores e do que os transdutores de aparelhos de ultrassom. Eca!

Cuidado

Sabe o pior disso tudo? As amostras foram coletadas durante o inverno, ou seja, em pleno período da gripe, portanto, muitas pessoas provavelmente estavam fazendo uso de bactericidas para as mãos. Além disso, como fazia bastante frio, muita gente também estava usando luvas, o que significa que, na verdade, as superfícies analisadas possivelmente estavam “menos sujas” do que o normal.

Por outro lado, como a gripe estava à solta na época em que as amostras foram coletadas, pode ser que o tráfego de pessoas nos hospitais também fosse maior. Independente dessas colocações, apesar de a descoberta parecer assustadora, o estudo revelou que as bactérias encontradas nos botões dos elevadores possuem baixa patogenicidade, desta forma, as chances de que elas causem doenças são bem reduzidas.

Ainda assim, é importante lembrar que muitos dos doentes internados nos hospitais — e com a imunidade baixa — continuam vulneráveis ao risco de contaminação. Isso porque, embora as bactérias encontradas em elevadores e banheiros não sejam perigosas para pessoas saudáveis, na grande maioria das vezes são os visitantes quem entram em contato com essas superfícies contaminadas em de pacientes, tornando-se vetores de transmissão de doenças.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.