Grande Colisor de Hádrons será usado para testar origem da matéria escura
42
Compartilhamentos

Grande Colisor de Hádrons será usado para testar origem da matéria escura

Último Vídeo

Como você sabe, existe um grande debate entre os cientistas envolvendo a matéria escura. Isso por que, embora não existam dúvidas de sua existência — devido à força gravitacional exercida por ela e sua interação com a matéria comum do Universo —, ninguém consegue explicar com exatidão como ela é formada. Afinal, a matéria escura interage bem pouco e não emite qualquer tipo de radiação conhecida, tornando a sua detecção bem complicada.

Uma das teorias, segundo Jamie Lendino do site Extreme Tech, é a de que a matéria escura se origina a partir do Bóson de Higgs e, para verificar se essa ideia está correta, um grupo de cientistas vai colocar o Grande Colisor de Hádrons — ou LHC, como é chamado pelos íntimos — de novo para funcionar.

Reinauguração

O LHC se encontra fora de funcionamento desde 2012, quando foi desligado para passar por diversas reformas. E uma das melhorias consistiu em reforçar as conexões entre os ímãs supercondutores que existem ao redor do colisor, permitindo, com isso, que ele possa alcançar níveis de energia na ordem de 13 trilhões de elétron-volts — quase o dobro do que o LHC era capaz de alcançar antes da manutenção.

Isso significa que agora os cientistas poderão provocar colisões entre partículas com níveis de energia e velocidades jamais alcançadas no planeta, e poderão tentar descobrir novas partículas e testar teorias que até então não eram possíveis. Mas, voltando à matéria escura...

Produzindo matéria escura

De acordo com Jamie, cientistas da Universidade Chalmers de Tecnologia, da Suécia, pretendem testar um modelo de partículas baseado na supersimetria — que, basicamente, define que cada partícula vem acompanhada de uma companheira mais pesada, algo que poderia explicar a presença da matéria escura no Universo de uma forma que o Modelo Padrão não permite.

Além disso, o modelo baseado na supersimetria também prevê que o Bóson de Higgs se desintegra em um fóton e em partículas de matéria escura, e é por isso que ele será posto à prova no colisor. Em outras palavras, os cientistas pretendem produzir matéria escura em condições controladas e, dessa forma, tentar descobrir como ela interage com a matéria comum, do que ela é composta e qual é a sua origem.

Segundo Jamie, caso a teoria de que a matéria escura se origina a partir do Bóson de Higgs seja comprovada, ela terá grandes implicações sobre o entendimento de como o Universo foi formado, além de permitir que os cientistas encontrem respostas para questões que o Modelo Padrão não explica.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.