299
Compartilhamentos

Cadê os ETs? Antenas não detectam sinal de suposta megaestrutura alienígena

Há cerca de um mês, nós aqui do Mega Curioso postamos uma matéria a respeito de uma estranha descoberta feita pelo telescópio espacial Kepler. da NASA. Segundo contamos, o equipamento detectou uma significativa — e bizarra — variação no brilho de uma estrela chamada KIC 8462852 que se encontra a aproximadamente 1,5 mil anos-luz do nosso planeta.

A variação, conforme explicamos, foi estimada em uma redução entre 15 e 22% na emissão de luz da estrela, quando o normal, no caso do trânsito de planetas, é que ela seja de apenas 1%. O mais intrigante é que astrônomos de vários países analisaram os dados coletados pelo telescópio e, após propor diversos cenários naturais, eles decidiram incluir a possibilidade de que a diminuição do brilho da KIC 8462852 seria provocada por uma megaestrutura alienígena.

A notícia se espalhou pelo mundo, evidentemente, e não demorou muito para que os astrônomos do SETI — uma iniciativa voltada para a busca de formas de vida inteligente fora da Terra — apontassem as antenas do Allen Telescope Array (ATA) para a estrela com a esperança de captar algum sinal. Você pode ler mais a respeito do assunto através deste e deste link.

Alô?

Os astrônomos do SETI passaram duas semanas monitorando a atividade nas proximidades da KIC 8462852 com as 42 antenas do radiotelescópio ATA e focaram sua atenção em sinais de rádio nas frequências 1 e 10 GHz. Contudo, segundo revelaram, eles não conseguiram detectar qualquer emissão ainda e descartaram o emprego de transmissores omnidirecionais — que usam uma quantidade mínima de energia para emitir seus sinais — perto da estrela.

Eles explicaram ainda que os tais transmissores omnidirecionais seriam capazes de operar com uma quantidade de energia 100 vezes superior à total empregada aqui na Terra para transmitir sinais em banda estreita — e 10 milhões de vezes superior à utilizada para as transmissões em banda larga. Parece muito?

Pois não se esqueça de que a estrela se encontra bem longe da Terra e, para que uma civilização alienígena possa enviar um sinal capaz de chegar até nós, ele teria que ser muito poderoso! O problema é que as antenas do ATA não captaram nada.

Os terráqueos ávidos por confirmar a presença de civilizações alienígenas não precisam ficar tristes, pois os astrônomos do SETI já avisaram que continuarão procurando — e que o fato de eles terem eliminado a possibilidade de que exista qualquer dispositivo extraterrestre transmitindo sinais partir da KIC 8462852 não prova que não existe nada por lá.

O mistério continua

Para a turminha que tem esperança de que as anomalias registradas na estrela sejam provocadas pela presença de alienígenas, uma explicação seria que a megaestrutura esteja enviando sinais que a tecnologia disponível aqui na Terra não é capaz de detectar. Por outro lado, os pesquisadores do SETI acreditam que as variações possam ser provocadas por algum fenômeno astronômico que a Ciência ainda desconhece.

Portanto, apesar de ser um pouco frustrante que os cientistas não tenham confirmado que a atividade na KIC 8462852 seja resultado da existência de ETs, o mistério continua — e quando ele for desvendado, pode ser que o nosso entendimento sobre o Universo mude completamente. Além disso, quem garante que não existem formas de vida pelo cosmos, mas que são tão diferentes que nós não conseguimos perceber sua presença?

O que você acha que aconteceria se algum dia a existência de seres extraterrestres fosse confirmada? Comente no Fórum do Mega Curioso

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.