Mapeamento de DNA revela como os gatos se espalharam pelo mundo
1.815
Compartilhamentos

Mapeamento de DNA revela como os gatos se espalharam pelo mundo

Último Vídeo

O primeiro genoma completo de um cachorro foi feito em 2005. Dois anos depois, foi a vez de isso acontecer com um gato, mais especificamente um da raça abissínia, que possui origem etíope. Entretanto, um mapa genético mais completo desse mesmo bichano só foi publicado em 2014.

Com o avanço das tecnologias de mapeamento de DNA, nos últimos 2 anos, foi possível um grande salto na pesquisa de diversas espécies. Dessa maneira, a geneticista evolutiva Eva-Maria Geigl, do Instituto Jacques Monod, de Paris, conseguiu fazer um interessante estudo para saber como os gatos se espalharam ao redor do planeta.

Para isso, foram sequenciados os DNAs de 209 gatos domésticos encontrados em sítios arqueológicos na Europa, na África e no Oriente Médio. Esses gatos fazem parte da história, com felinos que viveram desde 5 mil anos antes de Cristo até o século 18 de nossa era. Eva-Maria conseguiu concluir que duas grandes ondas migratórias distintas foram as responsáveis por espalhar os bichanos pelo planeta.

Agricultores foram os primeiros responsáveis pela domesticação e expansão territorial dos gatos

Duas grandes expansões

A primeira grande expansão de gatos aconteceu nos primórdios da agricultura: quando as pessoas começaram a estocar grãos, isso atraiu muito roedores. Estes, por sua vez, atraíram os gatos selvagens, que estavam em busca de comida farta em um lugar concentrado – no caso, os galpões de armazenamento.

Os agricultores começaram a gostar da presença dos gatos selvagens em suas propriedades, pois eles acabavam com os roedores. Dessa forma, iniciaram-se a domesticação e o incentivo para que outros agricultores mantivessem gatos em suas plantações.

Milhares de anos mais tarde, os gatos começaram a fazer parte das grandes navegações – inclusive dos vikings. Novamente, a função dos bichanos era controlar os roedores para que eles não acabassem com os estoques de comida da tripulação. Com a criação dos portos, os gatinhos começaram a criar raízes em vários lugares do mundo, em uma segunda grande expansão intercontinental.

Gatos controlavam os roedores nos navios e, dessa maneira, se espalharam pelo mundo

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.