Jonathan, a tartaruga de 182 anos considerada o animal mais velho do mundo
983
Compartilhamentos

Jonathan, a tartaruga de 182 anos considerada o animal mais velho do mundo

Último Vídeo

Se você ficou impressionado ao descobrir que uma das bocas mais assustadoras da natureza pertence a uma tartaruga, chegou a hora esquecer aquela visão monstruosa e conhecer a incrível história de Jonathan, a tartaruga mais antiga do mundo e que, ao que tudo indica, também é o animal mais velho do planeta de que se tem registro.

Morador de uma fazenda na isolada ilha de Santa Helena, Jonathan é um raro exemplar da espécie tartaruga-de-seychelles (Aldabrachelys hololissa). Na mesma propriedade moram mais cinco exemplares de jabuti-gigante-de-aldabra (Aldabrachelys gigantea), uma espécie da mesma família.

Os jabutis são naturais do atol de Aldabra, no Oceano Índico, e estima-se que existam cerca de cem mil animais da espécie. Porém, as tartarugas-de-seychelles são mais raras e ninguém sabe ao certo como Jonathan foi parar na ilha de Santa Helena.

Imagem capturada por volta de 1900. Fonte da imagem: Reprodução/BBC

Quase dois séculos de história

De acordo com os cálculos dos cuidadores de Jonathan, ele já completou 182 anos. Isso nos permite voltar até o século 19 e concluir que o animal nasceu em 1832. Muitos anos antes, durante o século 17, era comum que os navios viajassem levando centenas de tartarugas para comer durante as longas viagens. Estima-se que cerca de 200 mil tartarugas tenham sido capturadas somente na região de Galápagos.

Para nossa sorte, os ancestrais de Jonathan escaparam dessa situação e conseguiram perpetuar a rara espécie. Com uma idade tão avançada, a tartaruga já não tem mais sua saúde perfeita, mas vive bem com seus cuidadores e os outros animais.

 “Ele é possivelmente cego por causa da catarata, não sente cheiros, mas sua audição é boa”, compartilha Joe Hollis, o único veterinário da ilha. Tendo a oportunidade de conhecer o animal centenário de perto, Sally Kettle, da BBC, conta que Jonathan gosta de carinho no pescoço é avança com vontade quando bananas, repolho e cenouras são servidos.

Por causa da falta de visão, Jonathan passou a ter mais dificuldades para encontrar uma vegetação adequada para se alimentar. Por isso, desde então o veterinário serve um balde de frutas e vegetais frescos para o animal todo domingo de manhã.

Quando o dia chegar

Fonte da imagem: Reprodução/BBC

É lógico que ninguém torce para que Jonathan se vá, mas todos que convivem com ele sabem que o fim é inevitável. Por esse motivo, a comunidade local já escreveu o obituário do animal e decidiu que seu casco será preservado e colocado em exposição na ilha.

Além disso, os moradores de Santa Helena pretendem levantar fundos para construir uma estátua de bronze com o tamanho real de Jonathan para decorar a ilha.

Sabe-se que tartarugas gigantes como Jonathan podem viver até 250 anos, então existem grandes chances de que esse simpático réptil passe mais algumas décadas entre nós.  Ficaremos na torcida!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.