Durante escavação, menina de 8 anos encontra amuleto do tempo dos faraós
1.551
Compartilhamentos

Durante escavação, menina de 8 anos encontra amuleto do tempo dos faraós

Último Vídeo

Há 4 anos, Neshama Spielman, atualmente com 12, participou do projeto Monte do Templo, em Jerusalém, que peneira toneladas de areia retiradas sem autorização do santuário de mesmo nome. A garota estava com sua família e encontrou um pequeno amuleto pertencente ao faraó Tutmés 3º, que reinou entre 1479 e 1425 a.C.

A descoberta, porém, só foi revelada agora, já que eram necessários testes laboratoriais para comprovar sua autenticidade. O amuleto tem formato de pingente e traz o nome do faraó egípcio que foi um dos mais importantes do Novo Reino do Egito e estabeleceu uma província imperial em Canaã.

O amuleto possui 2,1 centímetros de comprimento, 1,6 cm de largura, 0,4 cm de espessura e foi encontrado em areias que estão no parque nacional Emek Tzurim, nas encostas do Monte das Oliveiras, em Jerusalém. O símbolos de um olho e uma cobra, além do formato e dos testes de laboratório, foram cruciais para determinar que o objeto data da época de Tutmés 3º.

Pingente da época do faraó Tutmés 3º foi descoberto há 4 anos, mas sua autenticidade foi confirmada apenas nesta semana

O projeto Montes do Templo existe desde 2004 e tem a finalidade de peneirar minuciosamente todas as areias retiradas de templos de Jerusalém sem autorização. Até o momento, estima-se que ele já contou com cerca de 170 mil voluntários em buscas de artefatos como o encontrado por Neshama.

A comprovação do achado da garota acontece a poucos dias da celebração da Páscoa judaica, marcada para semana que vem. Neshama explicou que, com a comprovação do seu achado, a comemoração deste ano será muito mais significativa para ela e sua família.

Projeto Montes do Templo busca relíquias em areias retiradas de forma ilegal de santuários

***

O que você faria com uma amuleto faraônico? Comente no Fórum do Mega Curioso

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.