Artista filipino cria obras incríveis usando lente de aumento e luz solar
120
Compartilhamentos

Artista filipino cria obras incríveis usando lente de aumento e luz solar

Último Vídeo

O artista filipino Jordan Mang-osan é o que podemos chamar de um mestre em pirografia – uma rara e bela forma de arte que envolve decorar pedaços de madeira com marcas de queimadura. No entanto, enquanto a maioria dos outros criadores de material desse tipo prefere usar ferramentas especializadas, ele dá preferência ao poder do sol, usando uma lente de aumento para produzir suas obras.

Para criar uma de suas paisagens ou retratos, Jordan começa desenhando um rascunho sobre a madeira. Ele então usa a lente de aumento para concentrar o calor solar em áreas precisas de sua “tela”, criando linhas escuras permanentes no material. O resultado é tão intrincado que chega a ser difícil de acreditar que as mãos do artista não tocaram a peça.

Ainda que os resultados sejam impressionantes, o trabalho envolvido em cada uma das obras é bastante tedioso. As peças mais complexas podem requerer vários meses de esforços dedicados para que ele consiga manipular os raios solares para que marquem cada detalhe desejado na madeira. Como já dizia o ditado, “devagar se vai ao longe”.

Lutando pela vida com a arte

Jordan vive em um vilarejo da região da Cordilleras, na Filipina, e é considerado um Igorot, termo dado a uma série de grupos étnicos que vivem no país. Ele começou a praticar desenhos como um hobby quando estava cursando o ensino fundamental e acabou transformando a prática em sua escolha profissional aos 19 anos de idade.

Vindo de uma família pobre, Jordan passou por muitos problemas no inicio de sua carreira artística. “No começo, como é comum, o primeiro problema de um artista é o financeiro. Especialmente se você ainda é um aspirante e não é conhecido no mundo dos criadores famosos”, disse. Para complementar sua renda, ele começou a fazer estampas para camisetas e cartões. “Isso se tornou meu arroz com feijão, junto à pintura”, acrescenta.

Frutos do esforço

Hoje, Jordan é um membro de um renomado grupo de artistas chamado Tam-awan. No entanto, ele afirma que sua fama é algo secundário, já que o que importa é se certificar de que sua comunidade e cultura sejam representados em cada um de seus trabalhos. “Para mim, como um criador Igorot, isso é algo significativo para a nossa tradição, porque como artista você pode preservar, desenvolver e mostrar a cultura das Cordilleras pela arte”, explica.

Além disso, ele acrescenta que o papel dos membros do Tam-awan é trazer vida para a cultura e tradição de seu povo, preservando-a para as gerações futuras. “Nós criamos workshops para os jovens e encorajamos o crescimento de talentos artísticos por meio deles, de forma que a próxima geração possa continuar o que começamos como um legado às pessoas daqui”, conclui.

Ao longo de sua carreira, Jordan recebeu uma série de prêmios regionais e nacionais, sendo incluído entre os 10 melhores artistas durante a Premiação de Artes Regional da Filipinas de 2007, realizada no Museu Nacional de Manila. As obras dele já foram expostas extensivamente pela nação e em outros países, como Japão, Coreia do Sul, Malásia e Austrália. 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.