(Fonte da imagem: Reprodução/NASA)

Você alguma vez parou para pensar como os astrônomos nomeiam os planetas, corpos celestes, crateras e coisas desse tipo? Na verdade, de acordo com o pessoal do site io9, eles não podem simplesmente inventar um nome qualquer e pronto. Existem regras bastante específicas determinadas pela IAU — União Astronômica Internacional —, e você pode conferir algumas das mais bizarras a seguir:

Nada de nomes políticos ou religiosos

(Fonte da imagem: Thinkstock)

Esta regra faz bastante sentido, senão imagine as consequências. Portanto, nada de nomear planetas e afins com palavras que contenham significado político, religioso ou militar. Afinal, para isso são construídos viadutos e praças, não é mesmo?

Exceção: Figuras políticas anteriores ao século XIX ou divindades da antiguidade que não sejam adoradas hoje em dia podem ter seus nomes emprestados. Afinal, todos os planetas do Sistema Solar — além da Terra — foram batizados a partir de algum deus greco-romano.

Pequenas crateras marcianas

Crateras em Marte com menos de 60 quilômetros de diâmetro devem ser nomeadas com base em nomes de vilarejos com menos de 100 mil habitantes. Não existe nenhuma menção sobre o que fazer no caso de que tais vilarejos cresçam e a população ultrapasse esse número — enviar os sobressalentes para viver no Planeta Vermelho, talvez?

Objetos pequenos podem receber qualquer nome

(Fonte da imagem: Reprodução/SBSP Wiki)

Segundo a IAU, objetos menores do que 100 metros e que não apresentem nenhum interesse científico excepcional não recebem nomes oficiais, portanto, podem ser chamados de qualquer coisa. E, como os astrônomos seguem todas essas regras ao pé da letra, muitas rochas em Marte receberam nomes bem inusitados, como Scooby Doo, Darth Vader, Indiana Jones, Elvis, Flipper, El Capitan e Bob Esponja.

Vales venusianos

Todos os vales de Vênus com mais de 400 quilômetros são chamados de... “Venus”! Mas isso em qualquer outro idioma que não seja o inglês. Dessa forma, os astrônomos estão liberados para consultar dicionários de grego antigo, asteca, dialetos indígenas etc., contanto que, antes de emprestar um nome, perguntem se ele está autorizado.

Clube da Luluzinha em Vênus

O Nascimento de Vênus (Botticelli) (Fonte da imagem: Reprodução/Wikipedia)

Na década de 70, a IAU decidiu que somente poderiam ser utilizados nomes femininos para nomear qualquer coisa encontrada em Vênus. Assim, existem apenas três rapazes por lá: Maxwell Montes, Alpha Regio e Beta Regio, que acabaram nomeando formações antes que a regra fosse adotada.

Fonte: io9