Que tal beber uma cerveja de baleia para refrescar?
53
Compartilhamentos

Que tal beber uma cerveja de baleia para refrescar?

Último Vídeo

Aqui mesmo no Mega Curioso você já deve ter visto que existem cervejas de sabores bem exóticos, como a bebida feita com café, a linha da Hello Kitty de frutas variadas e as estranhas versões produzidas com ostras, bacon, algas, guacamole, curry, entre outros.

Contudo, nenhuma delas está causando tanta polêmica quanto a cerveja recentemente anunciada pela Steðji, uma cervejaria islandesa. A bebida foi idealizada em parceria com a companhia baleeira Hvalur e, como você já deve ter deduzido nessa altura, é fabricada com carne de baleia.

Fonte da imagem: Reprodução/Steðji

A garrafa da bebida possui 330 ml e o seu teor alcoólico é de 5,2%. De acordo com a cervejaria, o seu produto é bastante saudável, pois a carne de baleia é composta de muita proteína e baixa quantidade de gordura, além de a sua confecção não levar açúcar.

A cerveja foi desenvolvida para o festival de inverno Thorrablot, o qual acontece anualmente em diversas cidades do país em tributo aos deuses pagãos da cultura local e que neste ano perdurará de 24 de janeiro a 22 de fevereiro. Inclusive, na publicação de divulgação do novo sabor do seu portfólio, a cervejaria diz que quem bebê-la se sentirá um “verdadeiro Viking”.

Dagbjartur Ariliusson, dono da Steðji, afirma que esse produto em específico só será comercializado durante o festival. Mas isso não impediu de que entidade de proteção aos animais fizessem duras críticas contra a iniciativa. A organização Whale and Dolphin Conservation (WDC) publicou uma nota repudiando a cerveja.

Fonte da imagem: Reprodução/Co.Exist.

Segundo Vanessa Williams-Grey, uma das líderes da instituição, “a demanda por esse tipo de carne está caindo, com cada vez menos pessoas a procurando. Mesmo assim, reduzir uma bela e senciente baleia a um mero ingrediente no rótulo de uma garrafa é tão imoral e ultrajante quanto se possa imaginar”.

“A cervejaria pode alegar que este é apenas um produto novo com uma vida útil curta, mas qual o preço da vida de uma baleia ameaçada de extinção que poderia ter vivido 90 anos?", complementou a ativista.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.