Luz infravermelha e malhação podem afastar osteoporose
Seja o primeiro a compartilhar

Luz infravermelha e malhação podem afastar osteoporose

Equipe MegaCurioso

Fonte: Thinkstock

Afastar o risco de osteoporose e reduzir a aparência da celulite pode ser mais simples do que se imagina. Um estudo realizado recentemente pela Universidade Federal de São Carlos e publicado em agosto de 2011 revelou que iluminar as pernas de uma mulher enquanto ela malha pode reduzir o enfraquecimento dos ossos e manter o efeito casca de laranja longe das suas coxas.

Para testar a eficácia do procedimento, os pesquisadores contaram com a participação de 20 mulheres com idade entre 50 e 60 anos, que já passaram pela menopausa e por isso não estavam fazendo reposição hormonal ou outros tratamentos do tipo.

A partir delas foram formados dois grupos: um praticou esteira duas vezes por semana, por um período de 45 minutos, sendo exposto à luz infravermelha. As componentes da outra equipe fizeram a mesma malhação da forma comum, sem a iluminação.

Para monitorar os efeitos, exames de densitometria óssea foram realizados no começo e ao fim da pesquisa. Aquelas que receberam as “doses” de radiação infravermelha não perderam massa óssea, enquanto as demais registraram 2,5% menos volume no osso da coxa durante o período.

O benefício seria possível graças à carga elétrica que a luz gera no osso, por meio da vibração criada pelos músculos, pois isso contribuiria para a construção óssea.

Além de saudável, uma questão estética

Além de o tratamento auxiliar a prevenir a osteoporose, ele também ajuda a reduzir a aparência da celulite nas pernas, e sem a dor comum em outros procedimentos que eliminam o efeito casca de laranja.

Isso é possível graças ao aumento da temperatura da pele na região, motivada pela rediação infravermelha. Ela alarga os vasos sanguíneos e aumenta a oxigenação dos músculos, melhorando a circulação e o aspecto da inflamação. A luz ainda ajuda a dissipar os depósitos de gordura que formam a celulite.

O estudo foi publicado no Journal of Cosmetic Laser. Agora, resta esperar para que ele seja aplicado nas clínicas de estética.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.