Estátua de 7 metros é furtada em Marília, interior de São Paulo
206
Compartilhamentos

Estátua de 7 metros é furtada em Marília, interior de São Paulo

Último Vídeo

Uma estátua com 7 metros de comprimento foi furtada na última segunda-feira, 27, em Marília, no interior de São Paulo. Trata-se da réplica de um titanossauro, colocada pela prefeitura como uma referência aos estudos de paleontologia desenvolvidos na cidade. Os ladrões colocaram a peça — que tem também 4 metros de altura — na carroceria de uma caminhonete.

Algumas horas depois, entretanto, a estátua foi encontrada perto de uma companhia da Polícia Militar. Ao que parece, os ladrões acabaram por bater a caminhonete, derrubando a peça, que então foi abandonada no local. O acidente ocorreu em uma estrada de terra, e o titanossauro foi recuperado — embora com diversas avarias. A Polícia Civil procura atualmente os responsáveis.

Novo vandalismo, nova restauração

Conforme revelou o Estadão, a estátua foi buscada no mesmo dia por funcionários da prefeitura — acompanhados pela artista plástica que trabalhou na confecção da obra. De acordo com a Secretaria de Cultura, o objetivo agora é restaurar a peça, o que deve ser concluído em junho.

Diversas outras réplicas de titanussauro também necessitam de reparos por conta do vandalismo. Fonte da imagem: Divulgação

Entretanto, não se trata do primeiro titanossauro a sofrer maus tratos na cidade. Diversas outras estátuas semelhantes, localizadas em outros pontos de Marília, também vão precisar de restauração por conta de vandalismos.

As peças foram criadas como parte do projeto DinoMarília da Secretaria de Estado da Cultura. As obras foram confeccionadas na Oficina Cultural Tarsila do Amaral, mantida pelo município, tornando-se pontos de atração turística. A representação do titanossauro se refere aos fósseis descobertos a pouco tempo na cidade.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.