Mate as células de gordura de fome

16/11/2011 às 14:072 min de leitura

Você já deve ter ouvido (e até comprovado) que a melhor forma de eliminar os pneuzinhos é cortar as calorias do cardápio, optando por alimentos pouco gordurosos e em porções menores. Essa receita, no entanto, pode estar com os dias contados.

Um casal de cientistas descobriu que é possível eliminar os quilos extras deixando apenas as células de gordura com fome. Sua ação é simples: a droga injetável (Adipodite) prejudica o funcionamento dos vasos sanguíneos ligados ao sistema adiposo, que deixam de fornecer nutrientes para ele. Sem uma fonte de energia, a gordura morre de fome.

A má notícia é que, por enquanto, a eficácia do medicamento só foi comprovada em três espécies de macacos (resos, babuínos e cinomolgos). E, se o resultado for o mesmo em seres humanos, há muito o que comemorar. Isso porque os animais perderam 40% da gordura do corpo.

Os pesquisadores injetaram doses diárias da droga nos macacos obesos durante quatro semanas. Em seguida, eles foram observados pelo mesmo período, sem alteração da rotina de alimentação ou atividade física dos animais.

O resultado mostrou que o estudo, que utiliza o mesmo princípio do tratamento de vários tipos de câncer, está no caminho certo. Ao todo, 10 macacas eliminaram 11% do peso corporal e 40% da gordura acumulada. Assim, seria uma nova alternativa para o combate da obesidade, sem a necessidade de qualquer tipo de intervenção cirúrgica.

É importante destacar que a pesquisa ainda é o primeiro passo de uma trajetória que pode demorar décadas até que o medicamento esteja pronto para comercialização. Afinal, nem todos os aspectos foram positivos.

Os efeitos colaterais da droga incluíram desidratação, queda moderada nos níveis de potássio e fósforo e lesões nos rins sem grande significância. Todos sumiram após o fim do tratamento, mas precisam ser observados com cautela em testes futuros.

Além disso, assim como outros métodos já existentes para o emagrecimento, quando o indivíduo deixa de ingerir o medicamento, os vasos sanguíneos voltam a fornecer nutrientes para as células de gordura, que continuarão a existir.

Resta torcer para que o tratamento tenha a mesma eficácia em seres humanos - e sem causar prejuízos à saúde.

Fonte
Imagem

Últimas novidades em Saúde/bem-estar

NOSSOS SITES

  • TecMundo
  • TecMundo
  • TecMundo
  • TecMundo
  • Logo Mega Curioso
  • Logo Baixaki
  • Logo Click Jogos
  • Logo TecMundo

Pesquisas anteriores: