Ferrari 250 GTO se torna o carro mais caro do mundo
39
Compartilhamentos

Ferrari 250 GTO se torna o carro mais caro do mundo

Último Vídeo

Ao comprar um carro novo, quase todo mundo já ganha também, de presente, um grande bloco de papel com todas as parcelas do financiamento. Essa realidade, comum para muitos brasileiros, com certeza não faz parte da vida do colecionador espanhol que acaba de arrematar mais um “brinquedinho” para a sua frota pessoal.

A compra feita em total anonimato pelo “excêntrico” colecionador trata da aquisição de Ferrari 250 GTO produzida no ano de 1963. Para obter o veículo, o comprador desembolsou a bagatela de 52 milhões de dólares – aproximadamente 115 milhões de reais em conversão simples.

Segundo a Bloomberg, trata-se de uma valorização de nada menos do que 49% com relação ao recorde anterior – e que também se referia à aquisição de uma Ferrari 250 GTO. Mas, além de ser uma Ferrari, o que mais que esse carro tem tão de especial para ser comprado por valores cada vez mais absurdos?

Um clube muito exclusivo

Criada em 1962, a Ferrari 250 GTO foi desenvolvida para competir em uma das corridas mais tradicionais do mundo do automobilismo: as 24 Horas de Le Mans. O veículo teve apenas 39 unidades produzidas, sendo que apenas uma delas foi criada de forma personalizada pala o corredor britânico Stirling Moss, que queria um veículo na cor “verde-maçã”. Esse, inclusive, era o dono do recorde anterior, tendo sido vendido por 35 milhões de dólares em junho de 2012.  

Fonte da imagem:
Reprodução/Mobile Wallpapers

Segundo apurou a publicação especializada em assuntos econômicos, os carros clássicos vêm se tornando uma febre entre os ricaços, tanto pelo seu potencial de investimento, como também como um hobbie que lhes permite participar de concursos, eventos e até mesmo corridas.

De quebra, a Ferrari 250 GTO é considerado como um “carro cult” e que pertence somente a poucos afortunados em todo o planeta. Celebridades como Nick Mason, baterista da banda Pink Floyd, Peter Sachs, um dos chefões do banco Goldman Sachs e Rob Walton, presidente do Wal-Mart, são alguns exemplos de bilionários que pertencem a esse grupo. 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.