De acordo com um estudo, realizado por Marcelo Peruzzo, professor da FGV, quando assistimos a filmes legendados perdemos, em média, 25% de toda a ação por estarmos concentrados na leitura das frases e não no que está acontecendo no cenário ou com os personagens.

Peruzzo realizou um experimento com alunos da União Educacional de Cascavel, utilizando a técnica de Eye Tracking — que emprega um dispositivo capaz de registrar o movimento dos olhos de maneira precisa — para determinar o comportamento dos telespectadores enquanto assistem a filmes legendados e dublados.

Atenção dividida

Os resultados revelaram que 25% da atenção fica focada nas legendas, deixando passar detalhes importantes, como expressões, movimentos e determinadas ações que podem ser vitais para o correto entendimento do contexto do filme.

Além disso, o estudo também revelou que, em vez de aprender palavras de um novo idioma — como muita gente acredita que acontece —, na verdade, ocorre um maior estresse nos telespectadores, já que eles precisam dividir a atenção entre elementos ocorrendo em cena e as legendas do filme.

Assim, segundo Peruzzo, os filmes dublados conseguem transmitir o conteúdo de maneira muito mais eficiente do que os legendados. Portanto, se você prefere mesmo as versões originais, talvez seja uma boa ideia investir mais em cursos de idiomas.

Fontes: Marcelo Peruzzo e SUPERCÉREBRO