8 fatos do Jurassic Park original que você deve saber antes de ver o novo
286
Compartilhamentos

8 fatos do Jurassic Park original que você deve saber antes de ver o novo

Último Vídeo

O aguardado Jurassic World finalmente chegou aos cinemas, depois de 22 anos que o primeiro Jurassic Park foi lançado, em 1993, seguido de The Lost World: Jurassic Park em 1997 e Jurassic Park III em 2001. Com tantas expectativas em relação ao novo filme, já que os anteriores estiveram presentes na vida de milhares de crianças, adolescentes e adultos, é de se esperar que as pessoas comecem a se lembrar desses clássicos com típicas doses de nostalgia.

Apesar de muitos de nós termos vistos esses filmes diversas vezes, sempre existem pequenos fatos que passam despercebidos, curiosidades sobre a produção e outros detalhes que jamais imaginamos. Por isso, listamos aqui no Mega Curioso algumas informações que você provavelmente não sabe sobre o primeiro filme de Jurassic Park. Então, vamos lá:

1 – O começo de tudo

O diretor Steven Spielberg e o autor Michael Crichton estavam trabalhando juntos em um projeto que futuramente se tornaria a série de TV E.R., quando Crichton contou ao amigo as ideias de escrever um livro que falava sobre um parque de dinossauros. O diretor ficou extremamente entusiasmado com o enredo, bem antes de o próprio autor esboçar a história por completo.

Logo depois disso, Spielberg foi à Universal oferecer o projeto, que foi adquirido antes mesmo de o livro ser lançado. Temos aí um raro caso de adaptação cinematográfica que já estava planejada para ocorrer antes mesmo de o livro de Michael Crichton chegar às prateleiras.

2 – A arte do livro nos cinemas

Muitos dos livros que posteriormente são adaptados aos cinemas ou que são inspirados em filmes, frequentemente trazem nas capas imagens de pôsteres dos filmes. No caso de Jurassic Park temos a situação inversa. Sabe aquele icônico esqueleto do T-Rex que aparece no título de todos os filmes? Essa é a arte do designer Chip Kidd, que fez o desenho para o livro original, porém a imagem foi tão bem recebida que foi utilizada nos filmes também.

3 – Um monte de bonecos gigantes

Nos anos 90, é claro que não existiam as tecnologias de computação que temos hoje, fazendo com que filmes com efeitos especiais fossem muito mais desafiadores. O diretor e a equipe de produção deveriam ser bem criativos para criar ilusões que realmente convencessem o público e não soassem bobas. Para tanto, vários bonecos mecânicos foram criados em Jurassic Park – e para diversos tipos de dinossauros.

Por exemplo, podemos ver em um dos vídeos abaixo o boneco do braquiossauro, composto pelo pescoço e pela cabeça e capaz de fazer vários movimentos. Já no outro vídeo, é possível conhecer a vestimenta utilizada por profissionais para criar os movimentos do velociraptor. É claro que muitas cenas dos filmes são CG, mas no primeiro Jurassic Park há somente 6 minutos de CG, enquanto vemos 14 minutos de dinossauros feitos por bonecos.

4 – O som aterrorizante do T-Rex

Quando ouvem o som do grito do T-Rex, logo os personagens dos filmes sabem que estão correndo muito, muito perigo. Para criar esse rugido verdadeiramente ameaçador, os produtores misturaram diversos tipos de sons de animais, como tigres, cachorros, pinguins, crocodilos e elefantes, desenvolvendo um rugido único e que realmente não existe no mundo natural.

5 – Não adiantava ficar parado

Ainda falando do T-Rex, nos filmes nos deparamos várias vezes com a seguinte frase: se um T-Rex ver você, fique parado. Nos anos 90, os cientistas acreditavam que a visão desses dinossauros eram bem deficientes, fazendo com que esses seres gigantescos não percebessem determinadas coisas ao redor a não ser que elas se mexessem.

Contudo, pesquisas mais recentes feitas pelo Dr. Kent Stevens, da Universidade de Oregon (Estados Unidos), afirmam que o T-Rex tinha um ótimo campo de visão, capaz de identificar objetos e seres ao redor. Portanto, esse truque de ficar parado para que o T-Rex não atacar, aparentemente jamais iria funcionar. Nhac!

6 – Tocando o terror nos bastidores

Aparentemente, o T-Rex não dava medo só nas telas de cinema. De acordo com a equipe de produção, às vezes os profissionais estavam em um intervalo, almoçando ou conversando, e de repente o boneco animado do dinossauro ligava sozinho e começava a rugir e a se movimentar aleatoriamente. Depois os técnicos descobriram o erro que estava causando isso (desenvolvido devido ao boneco ter sido exposto à água), e arrumaram o problema.

7 – Jurassic Park 4?

Antes de o projeto de Jurassic World deslanchar de vez e sair do papel, vários roteiros foram criados para as possíveis continuações de Jurassic Park – e o filme que vemos hoje nos cinemas poderia ser extremamente diferente. Um roteiro foi escrito para o quarto filme em que os dinossauros foram alterados geneticamente para se transformarem em montarias para guerras, levando armas e vestindo armaduras. Bizarro, não? Felizmente, essa possível história foi arquivada.

8 – Muito mais do que um figurino banal

Não é apenas coincidência o fato de os personagens Ian Malcolm e John Hammond usarem sempre roupas de cores opostas, um de preto e outro de branco. Esse pequeno detalhe nos ajuda a perceber como eles possuem ideais diferentes, com opiniões divergentes em relação aos dinossauros e o parque.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.