(Fonte da imagem: Thinkstock)

De acordo com estudos realizados por psicólogos da Universidade de Surrey, na Inglaterra, homens que paqueram no ambiente de trabalho fazem isso por puro tédio, além de ter pouca inteligência emocional — maneira como entendemos as emoções dos demais e controlamos as nossas próprias.

Os psicólogos avaliaram o comportamento de 200 participantes — homens e mulheres —, pedindo que respondessem perguntas sobre suas personalidades, níveis de satisfação profissional e se paqueravam ou não no ambiente de trabalho. Os resultados mostraram que funcionários insatisfeitos tendem a se sentir mais entediados no trabalho, e podem começar a flertar para tornar esse local mais divertido, sugerindo que os homens só paqueram por pura distração.

Don Juan

Os pesquisadores também tentaram descobrir se os homens paqueradores eram diferentes de alguma maneira dos demais, e os resultados das análises indicam que os que costumam flertar mostraram ter menos inteligência emocional. Ou seja, indivíduos que não conseguem controlar suas emoções ou entender as emoções dos demais tendem a paquerar mais.

Outra descoberta: distribuir sorrisos e elogios não ajuda ninguém a progredir na carreira, desmentindo a crença de que essa prática pode ajudar na escalada profissional.