(Fonte da imagem: Thinkstock)

De acordo com um artigo publicado pelo The Wall Street Journal, alguns simples experimentos, realizados pelo professor Dan Ariely da Universidade Duke, dos Estados Unidos, comprovam que todo mundo mente na hora de tirar vantagem de alguma situação, mesmo que se trate de mentirinhas inocentes e sem muita importância.

Para comprovar suas teorias — que serão publicadas em um livro —, Ariely pôs à prova a honestidade de seus alunos, claro! Em um dos experimentos, por exemplo, os participantes tinham que encontrar números presentes em diversas matrizes que, quando somados, o resultado fosse igual a 10, recebendo dinheiro em troca de seus acertos.

Ariely, então, criou uma situação que permitia que os alunos mentissem, adicionando uma máquina para picotar papel ao teste. Os estudantes tinham que contar seus próprios acertos e, depois, destruir a prova. Comparando os dois resultados — com e sem a máquina —, o professor descobriu que, milagrosamente, todos se tornavam mais espertos quando a tal picotadora se encontrava por perto, com uma média de dois acertos acima dos resultados anteriores.

Mentirinhas vantajosas

O professor também descobriu que, embora alguns resultados tenham sido um pouco gritantes, com um aumento nos acertos fora do normal, a grande maioria dos alunos mentiu só um pouquinho.

Os resultados sugerem que apenas uma parcela bem pequena da população conta mentiras cabeludas, enquanto a maioria de nós só conta uma mentirinha aqui e ali, em benefício próprio. Contudo, todos — sim, TODOS — sempre vão dar um jeitinho de tirar vantagem de uma ou outra situação se tiverem a oportunidade.

Fonte: The Wall Street Journal e Dan Ariely