(Fonte da imagem: Thinkstock)

Procurar um novo emprego não é uma tarefa fácil, afinal, o que não faltam são candidatos na mesma situação que você. Portanto, nada melhor do que um currículo bem feito e coeso que se destaque entre todos os demais, fazendo toda diferença na hora de que selecionem o seu nome para a tão esperada entrevista.

Pensando nisso, o pessoal do site lifehacker publicou um pequeno artigo com algumas dicas muito interessantes sobre o que você deve incluir e excluir do seu currículo para que ele fique enxuto e na medida certa, trazendo apenas as informações relevantes e que o seu futuro empregador realmente precisa saber.

Objetivo

Sabe aquele item no qual descrevemos qual é o nosso objetivo? De acordo com o artigo, esta informação é desnecessária, afinal o seu objetivo é conseguir esse trabalho para o qual você está se candidatando. Assim, em vez de colocar aqui informações superficiais e genéricas ou frases muito longas, use o espaço para falar sobre a sua experiência e conquistas profissionais.

Detalhes pessoais

(Fonte da imagem: Thinkstock)

Tenha muito cuidado com as informações relacionadas à sua vida pessoal divulgadas no seu CV, pois elas podem minar as suas chances de chegar à entrevista. Portanto, deixe de lado aspectos como suas crenças religiosas, opiniões políticas e informações afins, a não ser que você tenha tido alguma experiência profissional relevante à vaga de trabalho pretendida como voluntário da sua igreja ou trabalhando para algum partido político, por exemplo.

Mentirinhas e floreios

Parece bobagem ter que sequer mencionar isso, mas nunca minta no seu currículo, nem floreie demais as suas habilidades. Seja objetivo e honesto, pois imagine o que pode acontecer caso você seja contratado e tiver que desempenhar uma função que não domina tão bem assim ou da qual não tem o menor conhecimento!

Listas intermináveis de conhecimentos específicos

(Fonte da imagem: Thinkstock)

Caso você esteja se candidatando a uma vaga na qual você trabalhará usando um computador, por exemplo, já fica implícito que você sabe utilizar ferramentas como a “Internet”, o “Windows” e o “Pacote Office”. Portanto, informe no seu CV apenas as ferramentas relevantes à vaga que farão com que as suas habilidades se destaquem sobre as dos demais candidatos.

Ocultar empregos dos quais você foi demitido

Esta é uma questão delicada, e cabe a você decidir se deve ou não incluir tais informações no seu currículo. Caso decida incluí-las, se perguntarem a você durante a entrevista o motivo da demissão, você pode evitar maiores saias justas simplesmente respondendo que se tratava de incompatibilidades com a gerência ou qualquer esquiva do gênero.

(Fonte da imagem: Thinkstock)

Entretanto, se você optar por excluir essas informações, pode ser que os seus futuros empregadores fiquem curiosos com relação a longos períodos durante os quais você parece não ter trabalhado, então é bom que tenha em mente algo bastante convincente para contar, caso seja perguntado.

...

De qualquer maneira, além das dicas que você acabou de conferir acima, a mais importante delas é que você seja objetivo e crie um currículo que não seja extenso demais. Além disso, opte por uma formatação simples e limpa, que não chame a atenção pelas razões equivocadas. E, boa sorte!

Fonte: lifehacker