Tenso! As consequências de bancar o stalker com o ex nas redes sociais
139
Compartilhamentos

Tenso! As consequências de bancar o stalker com o ex nas redes sociais

Último Vídeo

Não era amor, era cilada. O relacionamento acaba, o status do Facebook é mudado rapidamente, os bilhetinhos são rasgados, os itens pessoais são devolvidos e o Tinder é devidamente instalado. Na maioria das vezes, os ex-pombinhos deixam de seguir as redes sociais uns dos outros, mas, confessemos todos, de vez em quando todo mortal dá aquela stalkeada básica no perfil de quem um dia já foi chamado de "mozão".

Se você ainda vasculha as publicações daquela antiga paixão no Facebook, saiba que esse tipo de atitude afeta sua saúde mental e faz com que você tenha mais dificuldade em seguir com a sua vida e se curar dessa relação que não deu certo. Ou seja... Este é um texto com aquelas verdades que você não estava muito a fim de ouvir (ou ler). Sentimos muito, mas continue a leitura, por favor – a gente só quer o seu bem.

A Psicologia explica

Imagem: Shutterstock

A psicóloga Tara Marshall defende que manter uma amizade com o ou a ex no Facebook não é exatamente a melhor decisão de todas. Por quê? Simples: ter a oportunidade de, a poucos cliques, ficar sabendo da vida (ou melhor: da parte boa da vida, que é só o que a gente mostra o Facebook) daquela pessoa com quem você namorou um dia é algo que aumenta a dor do término.

Como muitas pesquisas científicas, essa feita por Marshall apenas comprovou algo que muitos de nós já suspeitávamos e, inclusive, já devemos ter sentido na pele uma vez ou outra. Achou ruim? Calma, que piora: seguir o ou a ex nas redes sociais também faz com que você tenha mais desejo sexual por essa pessoa, o que não é muito bom, considerando que términos geralmente envolvem o fim da prática e, com o passar do tempo, do desejo sexual.

Vale lembrar que cada término de relacionamento é diferente, e a reação a ele depende das experiências pessoais dos envolvidos, do nível de intimidade que tiveram, do tempo que passaram juntos e, claro, da forma como cada um lida com a separação. Nesse sentido, é possível que pessoas separadas consigam manter a amizade, o que é ótimo, mas é melhor manter a distância mesmo, especialmente na fase inicial da separação.

Mas e agora? Termina a amizade? Bloqueia? Deixa de seguir?

Imagem: Shutterstock

E aí você fica se perguntando se deve desfazer a amizade com o ex, certo? A resposta, a gente já adianta, não será muito conclusiva: talvez. A questão é descobrir qual é o verdadeiro motivo que faz com que você vá atrás das informações do seu ex. Como você se sentiria se descobrisse que aquela pessoa está namorando outra?

Para Marshall, as pessoas seguem seus antigos parceiros no Facebook por duas razões principais: ou porque se sentem ligadas a eles ainda ou porque realmente não se importam mais e só têm aquela curiosidade mais do que humana de saber como a outra pessoa está vivendo. Para a terapeuta Nina Atwood, o desejo de manter a amizade nas redes sociais é algo que nos ajuda a enfrentar a dor da perda de maneira menos intensa.

Atwood ressalta, no entanto, que isso pode até nos deixar com o coraçãozinho menos dolorido, mas faz com que a superação demore mais a chegar. Além do mais, já é cientificamente comprovado também que stalkear pessoas do nosso passado com frequência aumenta nossos níveis de ansiedade e ciúme.

Aí a decisão cabe a você mesmo, querida criatura recentemente solteira: ou você se mantém atualizado ou escolhe aquela mágica opção chamada “deixar de seguir” que, realmente, pode nos transformar em seres humanos mais felizes e independentes. Depois de todo esse sermão, nos conte: você é do tipo stalker incorrigível ou acha que, uma vez batido o martelo, o “adeus” vale para tudo, inclusive para as redes sociais?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.