Ficamos realmente de cabelos brancos quando estamos estressados?
225
Compartilhamentos

Ficamos realmente de cabelos brancos quando estamos estressados?

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

Você já deve ter ouvido por aí que o estresse nos deixa de cabelos brancos, e, considerando que o estresse realmente afeta a nossa saúde e o nosso corpo de um modo geral, não seria de se estranhar que essa informação tivesse algum fundo de verdade, certo?

O Mental Floss levou esse assunto a fundo e foi falar com um especialista. Primeiro, no entanto, é preciso entendermos melhor a estrutura capilar: pense no couro cabeludo como uma fábrica que produz cabelos e que esses cabelos nada mais são do que fileiras minúsculas de células mortas. Desde que você está vivo, seus folículos capilares são pressionados pelos cabelos que crescem, em um processo contínuo.

Esse processo envolve dar pigmentação ao cabelo, e as células responsáveis por isso são chamadas de melanócitos – em uma pessoa jovem e saudável, essas células liberam cores em tons de loiro, castanho, preto e vermelho normalmente. Um problema que pode acontecer com o funcionamento dos melanócitos é o “estresse oxidativo”, mas a palavra “estresse” aqui significa tensão celular, não emocional.

Desgaste celular

Giphy

Depois dos 30 anos, essas células vão apresentando sinais de desgaste, e a oxidação dos fios é cada vez mais frequente. Com o passar do tempo, os folículos capilares passam a acumular compostos oxidantes como o peróxido de hidrogênio, e os melanócitos enfraquecem e morrem.

Com menos pigmento para ser distribuído nos fios, eles acabam nascendo incolores – outras falhas afetam também a textura dos cabelos que, uma vez grisalhos, ficam ou mais grossos ou mais finos.

De acordo com a dermatologista Miri Seiberg, o estresse emocional pode, sim, interferir na saúde dos nossos cabelos, mas não da maneira como sempre imaginamos. Ela explica que, em vez de alterar a coloração, o estresse emocional facilita a queda dos cabelos e não o envelhecimento deles.

Veredito

Giphy

Ainda assim, existe uma relação entre o estresse emocional e o estresse oxidativo, afinal já se sabe, por exemplo, que quando estamos sob muita pressão emocional, o estresse oxidativo fica mais intenso.

De acordo com Seiberg, algumas pesquisas já comprovaram a relação entre o aumento do estresse emocional e o aparecimento de fios brancos, mas não é preciso entrar em pânico: não ficamos grisalhos tão facilmente – a existência da relação entre os dois fatores não quer dizer que a cada briga ganhamos um novo fio cinza ou branco.

Na verdade, esses estudos avaliaram casos muito extremos de estresse emocional, como os de prisioneiros condenados à morte. Além disso, Seiberg afirma que outras condições médicas e hábitos de vida podem trazer mais cabelos grisalhos, entre elas o tabagismo, a desnutrição e a exposição à poluição do ar por tempos prolongados.

*Publicado em 26/08/2016

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.