(Fonte da imagem: Reprodução/Wikipedia)

Existem artistas que conseguem arrancar lágrimas e suspiros simplesmente com as suas vozes. Apesar de a interpretação pessoal contar muito, é indiscutível que ter uma voz potente e afinada é essencial.

Mas será que técnicas de canto, treinamento, tratamentos ou até mesmo cirurgia são capazes de prolongar o período de vida da voz de um cantor?

Os especialistas sugerem que os cantores devem ser vistos como atletas. As cordas vocais, assim como qualquer músculo do corpo, apresentarão um melhor ou pior desempenho dependendo do uso que tenham. Ao cantar, por exemplo, elas estão sendo utilizadas e treinadas de forma mais intensa do que quando são empregadas somente na fala. Portanto, se as cordas simplesmente não forem exercitadas, é bem provável que seja cada vez mais difícil usá-las novamente.

O fim é inevitável

Contudo, essas estruturas se deterioram com o tempo. As membranas que as compõem vão se tornando mais fibrosas e enrijecidas com o uso, o que diminui a amplitude de sua vibração. Com isso, é necessário usar mais pressão para expulsar o ar dos pulmões e conseguir que elas vibrem. O fato pode causar o desenvolvimento de nódulos que podem sangrar e eventualmente cicatrizar, transformando-se em uma espécie de marca nas cordas vocais, que deixa a voz mais rouca.

Adotar hábitos saudáveis, descansar adequadamente e se hidratar também pode ajudar bastante, retardando um pouco os efeitos do tempo. Além disso, é importante lembrar que qualquer coisa que você ingira ou mande para dentro do corpo passará diretamente pelas cordas vocais, podendo ter um efeito negativo sobre elas.

Tratamento de choque

As cirurgias para eliminar esses nódulos estão se tornando cada vez mais comuns, e o Dr. Steven Zeitels, cirurgião laringologista e professor na Universidade de Harvard, afirma ter feito mais de 75 mil delas. “Você não pode fazer maratonas para treinar para uma delas”, disse Zeitels, que operou cantores como Adele, Steve Tyler e Roger Daltrey, do The Who. Portanto, assim como existe a necessidade de descansar diferentes grupos musculares — quando eles estão sendo exercitados constantemente —, o mesmo ocorre com a voz humana.

Para prolongar o tempo de vida das cordas vocais e ganhar tempo antes que seja inevitável passar por alguma cirurgia, Zeitels vem desenvolvendo um biogel para ajudar a recuperar e a proteger a voz de cantores. Ele se juntou a um grupo de pesquisadores do MIT para desenvolver o medicamento, que será injetado diretamente nas cordas vocais dos pacientes. O biogel ainda está em sendo testado, e o médico está confiante que a novidade em breve poderá ser usada em humanos.