Mito ou verdade: os homens roncam mais do que as mulheres?
173
Compartilhamentos

Mito ou verdade: os homens roncam mais do que as mulheres?

Último Vídeo

Só quem já ficou sem dormir por causa do ronco alheio sabe o quanto a barulheira que algumas pessoas fazem enquanto dormem incomoda. A verdade é que quando pegamos no sono os músculos que envolvem nossa garganta ficam relaxados, o que acaba “espremendo” nossas vias aéreas. Até aí, nada muito novo, afinal esse processo acontece com todo mundo. Então por que é que umas pessoas roncam e outras não?

O ronco é produzido quando o palato – o famoso “céu da boca” –, a úvula, que é a parte de tecido na região superior da garganta ou a base da língua relaxam demais e bloqueiam as vias respiratórias. Naturalmente, a pessoa vai precisar fazer mais esforço para respirar, o que acaba provocando vibrações nos tecidos moles próximos às vias aéreas.

Outros fatores

Se você acha que a história do ronco acaba aí, com essa questão muscular apenas, saiba que há outros fatores capazes de interferir na qualidade de sono de uma pessoa, sendo que os principais são a idade, já que com o passar dos anos é normal que se perca a força muscular; e o excesso de peso, pois a gordura acumulada no pescoço também obstrui as vias aéreas.

Outros fatores que contribuem para o ronco são: beber, fumar e apresentar problemas como congestão nasal. Quem dorme com a cabeça para baixo também tem mais chances de roncar. Outra posição ruim para o sono é dormir de costas com a cabeça inclinada para trás – nesse caso, a língua pode cair e causar a obstrução aérea.

Mas o fator mais bizarro que aumenta as chances de ronco é: ser homem, afinal é verdade que homens roncam mais do que as mulheres. Só para você ter ideia, estima-se que um em cada três homens tenha problemas com ronco, enquanto que nas mulheres a proporção é de uma em cada cinco.

Por quê?

O fato de homens roncarem mais do que mulheres tem a ver com algumas diferenças anatômicas e biológicas entre o corpo masculino e o feminino. Quando a língua de um homem bloqueia sua garganta, ela não interdita toda a passagem de ar, pois a garganta masculina é maior. Essa não interdição completa acaba provocando o ronco. Já nas mulheres, que têm gargantas menores, a língua acaba interrompendo totalmente a passagem de ar, o que as faz acordar e não roncar. Essa é uma das explicações.

Há outras teorias que tentam explicar por que homens roncam mais que mulheres, e uma delas tem a ver com a mecânica da faringe, afinal os homens têm faringes muito maiores do que as mulheres e, de quebra, têm mudanças no tamanho de suas vias aéreas – elas mudam conforme eles deitam ou ficam em pé.

Ainda que homens e mulheres ronquem mais à medida que a idade chega, homens tendem a apresentar mais problemas musculares na região das vias aéreas quando envelhecem. Somado a isso está o fato de que homens têm faringes maiores e, dependendo do volume de ar no pulmão, isso acaba provocando os barulhos desagradáveis do ronco. É basicamente por causa de questões anatômicas que homens roncam, sim, mais do que as mulheres. Especialmente quando envelhecem.

Alerta de perigo

Vale sempre lembrar que quando a barulheira é extrema e crônica, o ideal é procurar ajuda médica e realizar testes para verificar a sua qualidade de sono. Casos de apneia do sono, que é quando a pessoa passa alguns segundos e até minutos sem respirar, precisam de acompanhamento médico e tratamento, o que pode envolver desde o uso de medicamentos até cirurgia. 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.