O que acontece quando estalamos as nossas juntas? [vídeo]
167
Compartilhamentos

O que acontece quando estalamos as nossas juntas? [vídeo]

Último Vídeo

Há algum tempo revelamos aqui no Mega Curioso — em uma matéria que você pode acessar através deste link — o motivo de diversas juntas que temos pelo corpo estalarem. Pois recentemente o pessoal do site Vox produziu um vídeo que mostra o que acontece quando estalamos as nossas juntas, além de explicar se esse hábito pode ser prejudicial. Confira:

Você pode ativar as legendas em português no menu do vídeo, mas como a tradução automática não ficou muito legal, inserimos uma explicação logo em seguida.

Segundo explicamos anteriormente aqui no Mega Curioso, o espaço que existe entre as juntas é ocupado por uma substância lubrificante chamada fluido sinovial — responsável por reduzir a fricção quando nos movimentamos. Essa substância tem a aparência de clara de ovo e conta com uma série de gases em sua composição, como é o caso do nitrogênio, oxigênio e dióxido de carbono.

Quando forçamos uma junta, provocamos um aumento no espaço que existe entre os ossos, criando uma pressão negativa que, por sua vez, “suga” o fluido sinovial. No entanto, esse movimento resulta no surgimento de pequenas bolhas de gás na solução e, quando elas estouram, se produz aquele estalo que todo mundo conhece.

Tanto que, segundo a explicação do vídeo, se quisermos estalar a mesma junta novamente, precisamos aguardar cerca de 20 minutos para que o fluido volte a contar com uma quantidade suficiente de gás para isso.

O pessoal do Vox também explica no vídeo qual é a diferença que existe entre o barulho que ouvimos quando estalamos os dedos das mãos voluntariamente e o que é produzido pelos joelhos quando ficamos de pé rapidamente, por exemplo. Nesse segundo caso, provavelmente se trata do som provocado pelos tendões quando eles deslizam entre os músculos ou sobre os ossos.

E pode ser prejudicial?

Com respeito à suposta relação entre o hábito de estalar as juntas e o surgimento da artrite, segundo o vídeo, um pesquisador chamado Donald L. Unger decidiu estalar os dedos de apenas umas das mãos para comprovar se era verdade que esse costume poderia levar ao surgimento da doença com o tempo. E, após 60 anos de estalidos constantes, Unger concluiu que uma das mãos não apresentava mais sinais de artrite do que a outra.

E se você tem o hábito de estalar as suas juntas, saiba que a maioria dos estudos que existem por aí parecem concordar com a conclusão de Unger. Por outro lado, é importante destacar que uma pesquisa realizada na década de 90 revelou que após um longo período de tempo, o costume de estalar os dedos pode levar ao inchaço das mãos e à perda de força. Entretanto, ainda são necessários mais estudos para que essa relação realmente seja estabelecida.

Sendo assim, a não ser que você sinta algum desconforto ou dor, é pouco provável que o hábito de estalar as juntas faça algum mal. Contudo, tenha em mente que algumas pessoas não gostam muito de ouvir os estalidos não! Portanto, você pode estar matando alguém de aflição toda vez que decide se contorcer e revelar ao mundo toda a sua “crocância”!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.