Homem que passou por complexo transplante facial conhece a irmã do doador
76
Compartilhamentos

Homem que passou por complexo transplante facial conhece a irmã do doador

Último Vídeo

Há 18 anos, Richard Norris passou por um problema que transformou sua vida. Ele destruiu seu nariz e seus dentes, além de partes da língua e do rosto em um acidente com uma arma de fogo. Após mais de 30 cirurgias plásticas, veio a proposta inédita: fazer um transplante de rosto.

Nunca na história da medicina algo tão grande e complexo tinha sido feito. Norris tinha um risco de morte de 50% no procedimento e mesmo assim encarou a mesa de cirurgia mais uma vez. Sua transformação foi notícia no mundo todo, quando a troca de rosto foi um sucesso, em 2012.

Richard Norris em três momentos: antes do acidente com a arma de fogo (esq.); depois de a arma explodir em seu rosto (centro) e após o transplante com o rosto novo (dir.)

Doador

Porém, como na maioria dos transplantes, para alguém se beneficiar é preciso que outra pessoa perca a vida. Joshua Aversano tinha apenas 21 anos quando morreu em um trágico acidente automobilístico.

A família de Aversano permitiu que o rosto dele fosse doado para Norris, mesmo sabendo dos riscos que isso traria para a vida do receptor. Ele recebeu os dentes, a mandíbula, a pele e até mesmo a língua do jovem falecido.

Joshua Aversano tinha apenas 21 anos quando foi atropelado e perdeu a vida

Encontro emocionante

Três anos após a cirurgia, o programa “60 Minutes”, da Austrália, promoveu um encontro inédito: Richard Norris conheceu a irmã de Joshua Aversano. O programa vai ao ar no próximo domingo (31) e promete ser emocionante.

“Você se importa se eu tocar?”, pergunta Rebekah Aversano, irmã do doador. Ela encostou no rosto que costumava ser de seu irmão e fala: “Uau! Esse é o rosto que eu vi crescer”. Ambos trocam um abraço comovente.

Rebekah Aversano conhece Richard Norris, que recebeu o rosto de seu irmão

História cruzadas

Richard Norris tinha apenas 22 anos quando sofreu o acidente que o deixou desfigurado. A história conta que ele chegou em casa alcoolizado e após brigar com sua mãe, ameaçou tirar a própria vida com uma espingarda, mas a arma explodiu em sua cara. A doação da família de Aversano deu uma nova esperança de vida para ele, que não tinha mais coragem de sair na rua e lutou durante anos contra a dependência química.

O transplante arriscado também serviu de aprendizado para a equipe de 150 médicos e enfermeiros envolvidos, além de entrar para a história da medicina como a maior e mais complexa cirurgia desse tipo já realizada.

“Nós definitivamente podemos ver o nosso filho nele”, disse Gwen Aversano, mãe do doador, ao canal CTV News, do Canadá. “Algumas características faciais são de nosso filho e vemos bastante semelhança”, continua a mulher. “Estamos satisfeitos de termos sido capazes de ajudá-lo, mesmo depois de uma perda tão trágica”, conta ela, que perdeu o filho atropelado por uma minivan.

Morte de Joshua Aversano permitiu que Richard Norris "revivesse" com um rosto novo

Rejeição

A cirurgia, apesar de bem-sucedida, trouxe alguns riscos à saúde de Norris. Por não se tratar de um órgão, seu corpo vai encarar o novo rosto como um objeto estranho para sempre. Para amenizar isso, ele precisará tomar um coquetel de remédios para o resto da vida, além de não poder fumar nem beber.

Nesses três anos após o transplante, ele teve apenas dois casos graves de rejeição – um deles após ficar exposto ao sol. Norris precisou ficar três semanas internado para se recuperar das queimaduras solares. Mas ele enfrenta essa batalha de cabeça erguida.

Antes, para sair na rua, ele normalmente ia à noite com algum tipo de máscara, para evitar chocar as pessoas. Por diversas vezes cogitou o suicídio. “Agora sou capaz de passar ao lado das pessoas sem elas me darem uma segunda olhada”, explica Norris. O programa “60 Minutes” servirá para Norris agradecer à nova vida, permitida através da generosidade dos parentes de Aversano. 

Richard Norris faz acompanhamento médico constante para avaliar uma possível rejeição ao rosto novo

Via EmResumo.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.