Você conhece a origem do Sucrilhos?
188
Compartilhamentos

Você conhece a origem do Sucrilhos?

Último Vídeo

Os cereais matinais têm presença garantida no café da manhã de muitas pessoas ao redor do mundo, mas pouca gente sabe como e por quem eles foram inventados. Os flocos foram criados acidentalmente por uma dupla de irmãos de Michigan, nos EUA, enquanto eles realizavam experimentos com trigo para desenvolver um substituto “digestível” para o pão, que seria servido na clínica de um deles.

A dupla em questão era formada pelo Dr. John e pelo empresário Will Kellogg — o sobrenome deles você conhece, não é mesmo? —, e a descoberta acidental aconteceu em 1894. Os dois esqueceram um pouco de trigo de molho em água de um dia para o outro, percebendo então que o material resultante podia ser moldado e assado na forma de floquinhos.

Fonte da imagem: Reprodução/Kellogg’s

Depois de vários testes, os irmãos Kellogg decidiram aplicar o mesmo processo ao milho, e foi assim que os “corn flakes” (ou “flocos de milho” em tradução livre) surgiram. Contudo, logo no início, o produto era vendido apenas por correio e para pacientes da clínica de John, que não tinha interesse em comercializar os flocos em grande escala. Entretanto, um competidor de peso acabou por consolidar os irmãos Kellogg no mercado depois de uma longa batalha.

Receita roubada

Um dos antigos pacientes de John Kellogg — um homem chamado C.W. Post — decidiu pegar “emprestada” a receita dos cereais, fundando uma companhia de sucesso em 1896. Depois de lançar alguns produtos e inclusive um cereal chamado “Grape Nuts”, Post introduziu no mercado os flocos de milho no início do século 20.

Fonte da imagem: Reprodução/Kellogg’s

Com a nova concorrência, Will Kellogg, o irmão empresário, decidiu expandir o negócio, e foi aí que a batalha pela liderança de mercado começou entre as duas companhias. Ao longo dos anos, para sair à frente uma da outra, as duas concorrentes começaram a desenvolver novos produtos, como os famosos — e deliciosos — cereais cobertos com açúcar.

Post foi o primeiro a lançar a novidade no mercado, no entanto a formulação de seus produtos — que contavam com uma cobertura cristalina de açúcar — apresentava alguns problemas, fazendo com que os cereais ficassem duros e se colassem uns aos outros, formando um bloco pegajoso. Assim, enquanto a sua equipe realizava testes exaustivos para contornar essas questões, os irmão Kellogg desenvolveram aquela característica cobertura branquinha.

Mascotes

Fonte da imagem: Reprodução/Kellogg’s

Mais uma vez, quem primeiro lançou animaizinhos como mascotes dos cereais foi a companhia de Post, com três ursinhos que apareciam nas propagandas e embalagens. Os Kellogg, para não ficar atrás de novo, decidiram usar animais também, e a equipe de marketing da companhia apresentou três opções para se tornarem símbolo dos “corn flakes”. Assim, eles criaram o canguru Katy, o elefante Elmo e o tigre Tony.

Como as embalagens com o gracioso tigre voavam das prateleiras dos mercados, Tony acabou se transformando no garoto-propaganda mundial da Kellogg’s. E foi assim que os flocos de cereais desenvolvidos pelos irmãos se transformaram em um estrondoso sucesso, permanecendo como o cereal número 1 em vendas nos EUA por 50 anos, além de conquistar o resto do mundo também.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.