Drops Históricos #022: Sua dose semanal de História aqui no Mega

Drops Históricos #022: Sua dose semanal de História aqui no Mega

Último Vídeo

Na semana passada, você acompanhou uma coluna inteira somente com fatos relacionados a grandes conflitos que o mundo já viveu. Nesta, a palavra-chave é diversidade! Uma data importante para a luta por paz e igualdade racial abre o Drops Históricos #22, com um dos momentos mais marcantes da militância antirracismo de Martin Luther King.

Nessa transição entre agosto e setembro, um Papa foi escolhido pelo Vaticano, uma guerra terminou, e o Quênia tenta colocar um basta à caça indiscriminada de elefantes para a extração de marfim. Quando agosto termina, afinal, o mundo clama por paz.

Confira estes e outros fatos importantes da história da humanidade na coluna de hoje!

28 de agosto

1963: Martin Luther King faz seu discurso mais famoso

"I have a dream". Essa frase, também eternizada na música do Abba, se consagrou mesmo no discurso que Martin Luther King, militante contra o racismo nos Estados Unidos, fez no Lincoln Memorial, em Washington, D.C., em 28 de agosto de 1963.

Em pleno período de luta pela igualdade racial, em um momento em que o mundo inteiro lutava contra a segregação por raça e o preconceito, a Marcha de Washington por Empregos e Liberdade foi decisiva para colocar pressão sobre os governantes norte-americanos quanto aos direitos de pessoas negras. Poderoso e inspirador, o discurso é até hoje considerado um dos momentos mais importantes da história.

29 de agosto

1825: Portugal reconhece a independência do Brasil

Aprendemos na escola que o Brasil conquistou sua independência de Portugal com o famoso grito de Dom Pedro em 1922, às margens do Ipiranga, no dia 7 de setembro. Mas isso não significa que, logo em seguida, o Brasil já era capaz de andar com as próprias pernas — afinal, o colonizador havia explorado ao máximo nosso território.

Como se isso não bastasse, a Coroa portuguesa também se recusou a reconhecer a independência nos anos seguintes. Foi somente quando a Inglaterra entrou na negociação que o vizinho europeu concordou em entregar de vez as chaves do país, depois que o Brasil topou assumir parte da dívida portuguesa com a Inglaterra.

30 de agosto

1973: O Quênia proíbe o comércio do marfim

Todos os anos, cerca de 50 mil elefantes morrem no mundo graças a um tipo de comércio que é totalmente nocivo à preservação das espécies: o do marfim. Mas o prejuízo era ainda maior até 45 anos atrás, quando a transação era permitida no Quênia e a caça aos elefantes ainda era autorizada. Em 1973, no entanto, a atividade se tornou proibida no país.

Infelizmente, mesmo assim a caça continua e, no ano passado, o país queimou toneladas de marfim como protesto contra a caça ilegal.

31 de agosto

1888: Primeiro assassinato de Jack, o Estripador

Nem tudo é paz e preocupação ambiental, no entanto. Agosto não podia deixar de terminar em tragédia e, no dia 31, em 1888, o corpo de Mary Ann Nichols foi encontrado às 3h40 da madrugada em Londres, na Inglaterra.

Ela mostrava sinais de ter sido golpeada no peito e tinha dois cortes profundos na garganta, além de vários outros no peito e no lado direito do corpo. Ela foi a primeira de uma série de mulheres assassinadas  crimes que assolaram a capital inglesa naquele ano. Ao todo, cinco mortes são atribuídas a um criminoso que ficou conhecido como Jack, o Estripador: além de Mary Ann, foram vítimas Annie Chapman, Elizabeth Stride, Catherine Eddowes e Mary Jane Kelly.

Jack nunca foi preso, e vários outros crimes em 1891 também foram atribuídos a ele, mas o caso permanece um mistério até hoje.

1º de setembro

1804: Descoberto o asteroide Juno 3

O astrônomo alemão Karl Harding é o responsável por ter descoberto, em 1804, o terceiro asteroide da família Juno, que também foi nomeado Juno por ser um dos maiores de sua leva, com cerca de 234 quilômetros de diâmetro.

Lotado na Universidade de Göttingen, Harding foi assistente de Carl Friedrich Gauss, um dos maiores matemáticos que já existiram.

2 de setembro

1870: Napoleão III é capturado na Guerra Franco-Prussiana

Na semana passada, a gente contou aqui na coluna Drops Históricos um pouco sobre uma das derrotas do exército francês em Portugal. Acontece que as fronteiras francesas continuaram indefinidas por muitas décadas além disso.

No mesmo ano em que a Família Real Portuguesa vinha para o Brasil, nascia Napoleão III, sobrinho de Napoleão Bonaparte que viria a se tornar o primeiro presidente da 2ª República do país, entre 1848 e 1852, e depois imperador, desse mesmo ano até 1870, quando foi capturado durante a Batalha de Sedan, na Guerra Franco-Prussiana. O conflito durou quase 1 ano e marcou disputas territoriais e pela hegemonia sobre a Europa.

3 de setembro

1914: Papa Bento XV é nomeado

Giacomo della Chiesa era o nome dele até ser escolhido pelo Vaticano como Papa, em 3 de setembro de 1914, passando a ser chamado de Papa Bento XV. Foi o último Bento antes de Joseph Aloisius Ratzinger, atuando como Papa até 1922, quando faleceu em Roma.

Foi um dos pontífices mais altamente educados, já que estudou Direito antes de ser padre. Com 21 anos, já possuía doutorado na área, mas seu verdadeiro desejo era o sacerdócio, que alcançou logo depois de seu doutoramento.

Seu grande desafio era atuar nas funções de Papa justamente no período da Primeira Guerra Mundial, quando os países isolaram a Igreja católica de qualquer possível negociação pela paz.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.