Professora usa roupa de 'corpo humano' em aula de anatomia

Professora usa roupa de 'corpo humano' em aula de anatomia

Último Vídeo

Uma professora viralizou recentemente na Internet após circularem imagens suas usando uma roupa de "corpo humano" para dar uma aula diferente e dinâmica de anatomia em uma escola nos Estados Unidos. A roupa exibida pela professora mostra perfeitamente a localização e aparência dos órgãos do corpo, como se fosse uma espécie de mapeamento.

A professora e o inusitado traje de corpo inteiro para a aula de anatomia

Uma professora estadunidense chamada Verónica Duque, de 43 anos de idade, atua na área de ensino há 15 anos, ministrando aulas de ciências naturais, artes, ciências sociais, inglês e espanhol.

Atualmente, ela dá aulas para uma turma da terceira série. Como uma boa professora, ela está sempre pensando em formas de fazer uma aula diferente, para tornar o aprendizado dos alunos ainda mais interessante.

Verónica usando a roupa de 'órgãos humanos' na aula de anatomia. Fonte: Twitter/Reprodução.

Assim sendo, segundo ela própria conta para o Bored Panda, ela estava navegando na Internet quando apareceu um anúncio de uma roupa de "corpo humano", do AliExpress, ela achou que podia ser uma boa ideia para usar em sua aula, uma vez que as crianças tem dificuldade em visualizar a disposição dos órgãos internos.

A aula que se tornou viral

O marido de Verónica, Michael, tirou fotos da aula de anatomia em questão e postou no Twitter. Em questão de pouquíssimo tempo, o caso viralizou na web.

O tweet em que ela aparece usando a tal roupa de 'órgãos humanos' teve mais de 65 mil curtidas e 14 mil comentários. Em muitos deles, exaltou-se toda a dedicação e criatividade da professora.

Mas isso não é tudo. Verónica conta que frequentemente usa disfarces nas aulas de História e coroas feitas de papelão nas aulas de gramática. Um desejo que ela tem, segundo ela própria comenta, é que as pessoas passem a ter uma visão melhor dos professores.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.