Seja o primeiro a compartilhar

O medo de ser repetitivo na redação

Você já sentiu medo de escrever sobre os mesmos argumentos, teses e repertórios na redação e o corretor da sua redação não gostar? Se você está treinando redação para fazer o Enem e vestibulares, sua missão é uma só: ser eficiente! Eficiência é conseguir a maior nota no menor tempo possível. Para isso, você precisa ser repetitivo em seus textos.

Vou te explicar o porquê, preste bastante atenção:

1. O seu corretor do Enem lerá APENAS UMA redação sua

Sim, parece besta, mas sua preocupação é boba. Pensa aqui comigo, o seu corretor do vestibular não vai ter acesso às suas redações do ano todo. Logo, ele não identificará nenhuma semelhança com os seus textos simulados, até porque ele nunca os corrigiu. Mas eu sei de onde vem o seu medo: do corretor que te acompanha no cursinho ou na escola. Ele sim te aconselhará fazer algo diferente, inovador, criativo. Dica: filtre, ouça com maturidade e aplique se convier.

2. Não há evolução sem comparação

Para melhorar uma redação, você precisa comparar com o seu texto anterior, entender o que fez de errado para eliminar e o que de certo precisa ser mantido. Se faz um texto novo toda semana, não há o que comparar. Afinal, sempre são erros e acertos novos.

3. Redação é prática

Você só terá agilidade se tiver intimidade com o que aparece na sua redação. Os vestibulares são previsíveis. Entenda o padrão e faça uma lista com o que é mais flexível de acordo com os temas cobrados. Assim, você será organizado o suficiente e não dependerá do acaso. Volto a dizer, ser autoral não é ser inovador. Ser autoral, para o Enem, é executar bem o Projeto de Texto para sustentar a TESE.

4. Ser repetitivo não é ser forçado

Criar relações incoerentes na redação é uma falha. Manipular ou até mesmo forçar o sentido do uso de elementos no seu texto significa desenvolver mal o tema ou selecionar mal os elementos para a comprovação de um ponto de vista, isto é, prejudica as competências 02 e 03 do Enem. Então, repetir, respeitando o sentido e a coerência, é um elemento de comparação que permite a evolução. Agora, usar os mesmo argumentos e repertórios no texto, independe da pertinência, é retrocesso.

Anota aí: repetição na redação leva à aprovação!

Combinado? Então, vai lá no Instagram e me deixa uma mensagem dizendo que veio aqui do Mega e quais são os assuntos/teses/argumentações/repertórios que mais aparecem nas suas redações independentemente do tema e mantêm a coerência.

***

Beto Ferreira, colunista do Mega Curioso, é professor de redação graduado pela Universidade Federal de Goiás e criador do ecossistema de estudos Juntos na Redação.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.