Seja o primeiro a compartilhar

Titanic: quantas pessoas morreram no acidente?

O dia 15 de abril de 1912 ficou marcado por ser a data de um dos acidentes mais trágicos e marcantes da história da humanidade. O naufrágio do RMS Titanic no Oceano Atlântico Norte deixou diversas vítimas para trás nas profundezas geladas da água. Porém, quantas pessoas exatamente morreram naquele dia?

Na manhã do acidente, cerca de 1,5 mil pessoas morreram enquanto a gigante embarcação afundava. No geral, muitos passageiros ricos acabaram falecendo com o naufrágio, mas a parcela mais afetada foi de longe os da terceira classe. Portanto, vamos nos aprofundar nesses números e entender mais sobre essa história.

As mortes do Titanic

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

O impacto do RMS Titanic contra o iceberg no Oceano Atlântico Norte aconteceu às 23h40, enquanto se direcionava a Nova York. Foram necessárias 2 horas e 40 minutos para que o navio afundasse por completo nas águas geladas. Das 2.240 pessoas que estavam a bordo, mais de dois terços acabou sucumbindo devido ao acidente.

De acordo com a contagem oficial do comitê dos EUA que investigou o naufrágio do Titanic, o número total de mortes foi de 1.517 pessoas. Dentro desse número, 832 eram passageiros e 685 eram tripulantes. Estudos indicam que 76% da tripulação morreu durante o naufrágio, incluindo todos os 35 engenheiros que morreram enquanto mantinham as luzes do navio acesas e seus rádios funcionando. 

O capitão do Titanic, Edward Smith, também afundou com a embarcação após supostamente ter agradecido aos seus subordinados pelo trabalho feito e os liberado de suas funções. O restante dos mortos teria falecido enquanto aguardava ajuda no frio congelante do mar.

Mortes por classe

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Desde que foi lançado ao mar, o Titanic sempre esteve mal preparado para casos de acidente. O navio, que era considerado "inafundável", tinha apenas 20 botes salva-vidas disponíveis — embora pudesse transportar com segurança até 64. Embora esse tenha sido um fator que contribuiu para o aumento de vítimas, a separação dos mortos por classe mostra uma diferença discrepante social.

Os ingressos para andar no Titanic na primeira classe custavam cerca de 30 libras (US$ 4 mil nos dias atuais), 12 libras (US$ 1,6 mil nos dias atuais) para a segunda classe, e 3 a 8 libras (cerca de US$ 415 a US$ 1,1 mil) para a terceira classe. De acordo com os números, 62% dos passageiros da primeira classe sobreviveram.

Porém, os números só pioram para quem não teve a oportunidade de desfrutar as mesmas extravagâncias dos mais riscos. Em comparação, 43% dos passageiros da segunda classe sobreviveram e apenas 25% dos passageiros da terceira classe saíram vivos do acidente. A maior explicação para esse índice de mortes é porque os passageiros de ingressos mais baratos precisavam andar mais para chegar até os botes.

Além disso, as leis de imigração exigiam que muitos deles ficassem abaixo do convés. Em números gerais, mulheres e crianças tiveram mais chance de sobrevivência entre todas as classes, com 70% saindo intactos do naufrágio. Dos homens, por outro lado, apenas 19% conseguiu sair com vida. 

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.