Seja o primeiro a compartilhar

Hoje é Dia dos Solteiros — e isso não tem muito a ver com seu estado civil

Você talvez tenha ouvido falar que hoje é celebrado o Dia dos Solteiros ou, quem sabe, você tenha recebido uma avalanche de emails de promoções “imperdíveis” criadas para comemorar a solteirice mundo afora. Mas, então, o que uma coisa tem a ver com a outra — e como é que essa festividade estranha entrou para o calendário anual?

Até onde se sabe, o Dia dos Solteiros se originou na China em 1993, e a data “11/11” foi escolhida simplesmente porque o número “1” representa uma pessoa sozinha. Mais precisamente, parece que a celebração foi inventada por estudantes da Universidade de Nanquim, uma das mais prestigiosas do país, e a festividade, na verdade, teve um início bem tímido, quando só os homens participavam.

Dia dos Namorados ao contrário

No fundo, o Dia dos Solteiros (ou Guanggun Jie no idioma original) foi criado meio que de brincadeira, para que os alunos solteiros — assim como os comprometidos com seu “Dia dos Namorados” — tivessem o que comemorar também. Só que, em vez de comprar algo para outra pessoa, como os apaixonados fazem, o foco era presentear a si mesmos.

Presente meu para eu mesmo

Vale destacar que esse papo de Dia dos Solteiros tem a ver com o desequilíbrio de gênero que existe na China, onde, por conta da política de “apenas um filho por casal”, há mais homens que mulheres no país.

O fato é que, com o tempo, o Dia dos Solteiros foi ganhando popularidade e se espalhou para outras universidades chinesas. Até que, em um belo dia em 2009, o — esperto — gigante do comércio internacional Alibaba resolveu aproveitar a oportunidade e oferecer promoções durante a festividade para alavancar as vendas.

Mudança de foco

A estratégia da Alibaba deu — incrivelmente — certo: no primeiro ano de promoções, a companhia faturou US$ 7 milhões (cerca de R$ 23,5 milhões) só durante a festividade, e em 2011, quando foi celebrado o 11/11/11, ou seja, o “Dia dos Solteiros do Século”, as vendas somaram mais de US$ 625 milhões (R$ 2,1 bilhões). Em 2013, a loucura da celebração já havia ultrapassado os US$ 9 bilhões (por volta de R$ 30 bilhões) em vendas em um único dia.

Loucura, loucura!!!

O resultado foi que, em poucos anos, o Dia dos Solteiros acabou se transformou em um extraordinário fenômeno comercial. Tanto que, só em 2015, as vendas realizadas durante a celebração somaram assustadores US$ 14,3 bilhões, superando as vendas da Cyber Monday e da Black Friday — combinadas, três vezes!

As promoções deste ano já estão correndo soltas — e os nossos coleguinhas lá do TecMundo estão fazendo uma cobertura em tempo real das melhores ofertas, caso você tenha interesse em adiantar as suas compras de fim de ano —, e as projeções apontam que as vendas batam os US$ 20 bilhões (mais de R$ 67 bilhões) até o fim do Dia dos Solteiros.

E é bem provável que as previsões se confirmem, pois, só nas primeiras 12 de horas de vendas, o pessoal da companhia Alibaba já havia faturado mais de US$ 12 bilhões (pouco mais de R$ 40 bilhões)! Em resumo: apesar de ter começado como uma mera zoeira, o Dia dos Solteiros se transformou em mais uma data comemorativa cujo único foco é fazer as pessoas gastarem dinheiro.

  • Publicado originalmente em 11/11/2016
Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.