No Brasil, pelo menos 72% das crianças de 10 a 12 anos têm celular próprio
01
Compartilhamento

No Brasil, pelo menos 72% das crianças de 10 a 12 anos têm celular próprio

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

Nas famílias brasileiras cujos pais têm smartphone, 72% das crianças entre 10 e 12 anos também possuem um aparelho próprio – os outros 28% não têm, mas usam o dos pais. A bicicleta deixou de ser o presente mais desejado; agora o foco é no celular. Foi isso que apurou a pesquisa inédita Panorama Mobile Time/Opinon Box, que também revela os hábitos dos pais brasileiros em relação ao acesso dos filhos a smartphones.

Foram entrevistados 545 adultos brasileiros que possuem smartphone e têm filhos de 0 a 12 anos de idade. As entrevistas foram realizadas online ao longo do mês de outubro. A margem de erro é de 4 pontos percentuais. “Isso significa uma grande responsabilidade, tanto para as crianças quanto para os pais, que concedem tal liberdade, mas precisam controlá-la de perto”, comenta Fernando Paiva, editor do Mobile Time.

O estudo aponta que desde cedo as crianças brasileiras estão tendo acesso a smartphones, seja por meio dos aparelhos dos pais ou dos seus próprios. Na média, 33% das crianças de 0 a 12 anos têm smartphone; 39% não têm, mas usam o dos pais; e 28% não têm nem usam o dos pais. Apenas uma minoria de 7% continuam sem acesso, pelo menos no âmbito familiar.

crianças com smartphonesO acesso ao mundo digital acontece cada vez mais cedo

“Quanto à faixa etária da criança, nota-se um gradual crescimento da proporção que tem smartphone próprio e diminuição daquela que não tem. Na faixa de 0 a 3 anos, metade das crianças não têm qualquer acesso a smartphones, enquanto a outra metade tem, sendo 41% através do aparelho dos pais e 9% já com o seu próprio, por incrível que pareça”, aponta Paiva.

No grupo de 4 a 6 anos, há uma virada drástica: uma minoria de 18% segue sem qualquer acesso, enquanto mais da metade (60%) acessa através do smartphone dos pais, e outros 22% já têm o seu aparelho. No grupo de 7 a 9 anos, pela primeira vez há mais crianças com smartphone próprio (46%) do que acessando o dos pais (34%), enquanto 20% ainda não usam smartphones.

Por sua vez, na faixa entre 10 a 12 anos quase três quartos (72%) das crianças já têm o seu smartphone próprio. Outros 21% acessam somente pelo aparelho dos pais e uma minoria de 7% continua sem acesso, pelo menos no âmbito familiar. Outro dado alarmante é o fato de que apenas 12% dos pais afirmaram possuir ferramentas para monitorar o que os filhos de 0 a 12 anos acessam em seus smartphones. A grande maioria (81%) deixa que seu filhos naveguem livremente, sem atentar ao conteúdo acessado.

mãe e filhaMaioria dos pais não controla o conteúdo acessado pelos filhos

Bicicleta perdeu espaço

Se antigamente as crianças pediam bicicletas de presente, agora elas querem smartphones. O aparelho toma o lugar dos brinquedos entre os itens mais desejados pela garotada, mesmo entre aqueles que mal aprenderam a falar. Na média, 52% das crianças de 0 a 12 anos já pediram um smartphone de presente para os seus pais. O desejo cresce conforme a idade. Entre aquelas de até 3 anos, 28% já fizeram esse pedido.

Na faixa de 10 a 12 anos, 92% já pediram um aparelho. Os amigos dos filhos são os “culpados”: na opinião dos pais, são eles que mais influenciam seus filhos a quererem um celular. A TV aparece em segundo lugar, apontada por 22% dos entrevistados.

BicicletaAs bikes perderam espaço

*Via assessoria

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.