3 escândalos que abalaram Hollywood
81
Compartilhamentos

3 escândalos que abalaram Hollywood

Último Vídeo

Fama, glamour, luxo e dinheiro cercam as celebridades de Hollywood. Contudo, toda essa mística também vem acompanhada de uma aura assustadora de depressão, drogas, overdoses e escândalos, alguns dos quais envolvem até mesmo a morte de seus protagonistas.

Não é à toa que, tantas vezes, Hollywood se autoinspira a fazer filmes sobre o que acontece nos bastidores dos grandes estúdios. Ao longo da história do cinema, alguns desses escândalos chocaram o mundo inteiro. Veja exemplos:

1. Abortos compulsórios

Não é segredo que muitas atrizes de cinema passam por uma série de abusos e assédios até chegar ao estrelato. Obrigadas a sair com homens de quem não gostam, chantageadas para obter um papel, estupradas em nome de um filme ou da carreira em geral, elas relatam de tudo.

É o caso, por exemplo, de July Garland, que foi colocada em uma dieta tão restrita que, entre seus 13 e 18 anos, passou praticamente à base de café preto e sopa de frango, fumando 80 cigarros por dia e tomando pílulas de emagrecimento.

Para além das pressões para emagrecer, no entanto, um dos mais assustadores escândalos — que, se acontecessem atualmente, com o movimento #metoo em seu auge, abalaria as estruturas de Hollywood  são os casos em que atrizes foram forçadas a abortar, para não prejudicar o andamento de uma gravação.

Bette Davis, Joan Crawford, Judy Garland e Lana Turner são alguns exemplos de mulheres que engravidaram sem planejar e foram pressionadas pelos estúdios a passar pelo procedimento.

2. A estrela e o mafioso

Lana Turner passou por poucas e boas para trilhar o caminho do estrelato. Além do caso em que teve que abortar por conta do estúdio, ela viveu um relacionamento abusivo que virou história.

Depois de oito casamentos e vários relacionamentos extraconjugais não muito bem-sucedidos, a vida amorosa de Lana Turner atingiu o auge dos holofotes. Na época, ela namorava Johnny Stompanato, um jovem que era sabidamente um mafioso com laços com traficantes locais.

Em 1958, ele foi encontrado morto na casa de Lana, e sua filha Cheryl, então com 14 anos, confessou o crime. No julgamento, a jovem disse que Stompanato ameaçou machucar sua mãe e matá-la, então ela fez isso para proteger ambas.

Por outro lado, rumores dão conta de que, na verdade, Lana foi quem cometeu o assassinato, depois de encontrar o ex-namorado na cama com a filha, e obrigou a menina a confessar sabendo que ela não seria presa, por ser menor de idade.

3. A obsessão de Charlie Chaplin

Edna Purviance, 19. Mildred Harris, 16. Lita Grey, 15. Paulette Goddard, 22 (embora Chaplin pensasse que ela tinha 17), Oona O’Neill, 18. Ao longo de sua carreira em Hollywood, o diretor e ator de cinema Charlie Chaplin se envolveu em romances de vários anos de duração com todas essas jovens.

No último, o cineasta tinha 54 anos e permaneceu com ela até o final de sua vida, gerando oito filhos e vários netos. Até lá, no entanto, o que escandalizava Hollywood era a obsessão de Chaplin por mulheres mais jovens, que chegava a beirar a pedofilia. Muitas delas eram menores de idade quando se envolviam com ele, e o homem se gabava de já ter dormido com mais de 2 mil mulheres.

Por exemplo, ele conheceu Lita Grey quando a menina tinha apenas 12 anos, mas ficou tão obcecado que esperou 3 anos até que ela tivesse 15 e pudesse consentir o envolvimento. Assustador!

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.