Seja o primeiro a compartilhar

Ponto Nemo: o que é e onde fica o 'cemitério de naves espaciais'?

A NASA anunciou recentemente que a Estação Espacial Internacional (ISS) será guiada para cair com segurança no Ponto Nemo ao final da sua vida útil, na década de 2030. O local, destino de centenas de satélites e naves espaciais aposentadas, é considerado uma das áreas mais remotas do planeta.

Também conhecido como “cemitério de espaçonaves”, o Ponto Nemo se localiza ao sul do Oceano Pacífico, a aproximadamente 2.688 km de distância da massa terrestre mais próxima. Já a massa de terra habitada mais perto está a 3.090 km.

Ocupando uma área de 22 milhões de km2, o Polo Oceânico de Inacessibilidade, outro nome pelo qual a região é chamada, se tornou um local cobiçado pela indústria espacial. Estima-se que mais de 300 satélites, estações e outros objetos espaciais tenham sido mergulhados ali desde a década de 1970.

Localização do Ponto Nemo. (Fonte: Getty Images/Reprodução)Localização do Ponto Nemo. (Fonte: Getty Images/Reprodução)

É o que acontecerá com a ISS por volta de 2031, caso os planos de aposentadoria do laboratório orbital sejam mantidos. O equipamento foi lançado em 1998 e é operado por cinco agências espaciais, que se preparam para finalizar o projeto.

Por que as naves são descartadas no Ponto Nemo?

“Jogar” as naves espaciais inutilizadas no Ponto Nemo é uma das soluções encontradas para minimizar os problemas do lixo espacial. Como se trata de uma área desabitada e distante, ele se transformou no local perfeito para o descarte dos equipamentos sem colocar pessoas em risco.

Barcos navegando pela região e aviões sobrevoando por ali são raros, como destaca o IFL Science, proporcionando uma janela interessante para a retirada de órbita de espaçonaves de forma controlada. Alguns satélites e outros detritos nem chegam a cair no mar, pois se desintegram durante a reentrada na atmosfera.

(Fonte: Getty Images/Reprodução)(Fonte: Getty Images/Reprodução)

Além disso, estudos sugerem que o lugar mais remoto da Terra tenha pouca biodiversidade. Situado no meio do Giro do Pacífico Sul, o local é afetado por correntes oceânicas girando no sentido contrário, limitando o fluxo de nutrientes, algo que combinado com a incidência de raios UV intensos dificulta a sobrevivência.

Dessa forma, a queda de lixo espacial no Ponto Nemo não impacta a vida marinha de forma significativa, de acordo com especialistas, embora a região seja lar de bactérias e outros micro-organismos importantes para os ciclos biogeoquímicos globais. A profundidade média na área é de 4.000 m.

Queda em segurança

Quando a Estação Espacial fechar as portas, haverá uma série de procedimentos para que ela caia com segurança no Ponto Nemo. O laboratório passará por uma divisão em várias partes, que serão guiadas até a queda na área remota do Oceano Pacífico.

A NASA já solicitou orçamento para o desenvolvimento de uma espaçonave que auxiliará em todo o processo, equipamento que precisará ser aprovado em testes e certificado antes de entrar em ação.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.