Quem foi o Padre Quevedo?
169
Compartilhamentos

Quem foi o Padre Quevedo?

Último Vídeo

Oscar Gonzaléz Quevedo Bruzan - ou como era conhecido, padre Quevedo - nasceu em Madri e se naturalizou brasileiro. Ele ganhou fama na década de 1970 quando desmascarou o ilusionista Uri Geller, que clamava ter o poder de entortar talheres por meio de capacidades paranormais.

Além do feito, ele possuía o título de estar entre os maiores especialistas do mundo no campo da parapsicologia. Seus livros, que lhe trouxeram grande sucesso, venderam inúmeras cópias. Nomes como "O que é parapsicologia?", "A Face Oculta da Mente" e "As Forças Físicas da Mente" são conhecidos e ganharam traduções em diversos idiomas. Como se sua formação na área não fosse suficiente, ele ainda completava o diploma com graduação em filosofia, teologia e humanidades clássicas.

Aos 15 anos de idade, ele ingressou na Companhia de Jesus, segundo informado pela Ordem dos Jesuítas. Em 1959, com 29 anos, chegou ao Brasil e um ano depois, naturalizou-se brasileiro. Ele foi professor de parapsicologia em São Paulo no Centro Universitário Salesiano (Unisal) e no Centro Latino-Americano de Parapsicologia (Clap), no qual também ocupou o cargo de diretor por alguns anos.

Nos anos 90, o padre ganhou um quadro no Fantástico chamado O Caçador de Enigmas no qual desmascarava charlatões e repetia o bordão "Isso non ecziste". O programa foi idealizado em agosto de 1999, segundo o site Memória da Globoinspirado no sucesso de audiência da época, Mister M. 

O convite foi aceito após muitas negociações, o padre Quevedo somente concordou em participar sob a condição de que não iria interpretar nenhum personagem com alegorias, porque ele era um estudioso com a verdadeira missão de desvendar casos que envolviam sua área. O quadro se iniciava com o apresentador de TV Cid Moreira que, na frente de um fundo preto com pouca iluminação, contava qual seria o assunto do dia com um tom misterioso e em seguida dizia "esse é um caso para o padre Quevedo". O padre permaneceu no ar como apresentador de 2 de janeiro até 5 de maio do ano 2000. 

Ele investigou e desvendou uma série de mistérios. Desmistificou uma casa "mal-assombrada", interpretou gravações mentirosas que diziam ser sobrenaturais, estudou o caso das gêmeas que afirmavam ter as mesmas sensações e sentimentos até quando estavam separadas e, além disso, também comentou a queda do Fokker da TAM que parecia ter ocorrido após certas premonições.

O padre faleceu devido a problemas cardíacos na madrugada dessa quarta-feira enquanto estava na Casa do Irmão Luciano Brandão, onde morava desde 2012. O velório, sem ter o local divulgado, será um momento reservado somente a familiares, amigos e religiosos, segundo informações que foram ao ar através da nota oficial da Província dos Jesuítas do Brasil. O sepultamento, por sua vez, ocorrerá nessa quinta, às 11 horas no Cemitério Bosque da Esperança, no Bairro Jaqueline em Belo Horizonte.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.