Mulher descobre em casa pintura de 700 anos que vale milhões

Mulher descobre em casa pintura de 700 anos que vale milhões

Último Vídeo

Fazer faxina em casa nunca foi tão surpreendente e lucrativo como para uma mulher que mora em Compiègne, na França. Ela decidiu vender um quadro que julgava ser uma imitação falsa de uma obra do pintor renascentista Cenni di Pepo, também conhecido como Cimabue, quando descobriu que a pintura, na verdade, não só era original, como tinha 700 anos e valia milhões de dólares.

O leiloeiro com o qual a mulher entrou em contato disse que imediatamente pensou que se tratava de uma obra do primitivismo italiano, mas não imaginava que fosse uma pintura de Cimabue.

De acordo com o Artnet News, a descoberta aconteceu em junho e a pintura tida como falsa estava despretensiosamente pendurada sobre um fogão na casa da mulher. A obra, intitulada “Zombando de Cristo”, é uma pintura de três painéis que descrevem os diferentes estágios da Paixão de Cristo.

Pintura original era vista como "imitação" por dona da casa. (Fonte: Philippe Lopez/AFP/Getty Images)

A pintura só subiu seu status de “imitação” para original porque a mulher decidiu vender a casa e entrou em contato com uma pequena casa de leilões na cidade vizinha de Senlis para avaliar os pertences dentro da casa. Foi aí que o leiloeiro Philomène Wolf se deparou com a obra-prima.

Ao Le Parisien ele ressaltou que dificilmente vê algo dessa qualidade. “Eu imediatamente pensei que era uma obra do primitivismo italiano. Mas não imaginei que fosse um Cimabue”, disse. A estimativa inicial dele é de que a pintura poderia valer entre US$ 400 mil e US$ 440 mil.

Depois de levar a peça para Eric Turquin, conhecido avaliador que trabalha em Paris, o valor da pintura multiplicou e passou a ser de 15 vezes a estimativa inicial de Wolf. A pintura está sendo vendida em conjunto com a casa de leilões e a estimativa de Turquin é de que a obra seja vendida a um valor que varia entre US$ 4,4 milhões e US$ 6,6 milhões.

Larvas que comem madeira ajudam a identificar pintura

Segundo Turquin, a prova da autenticidade da pintura é uma evidência incomum e peculiar: buracos de minhoca. Ele explicou que as três pinturas que formam a obra completa devem ter “buracos” feitos por larvas que comem madeira e trilharam os painéis. Ao sequenciar as pinturas e os buracos formarem um padrão, é possível afirmar que formam a mesma peça. “Você pode seguir os túneis feitos pelos vermes. É o mesmo painel. Temos provas objetivas de que é do artista”, ressaltou.

Madonna e Criança é outra das três pinturas que formam a obra de Cimabue. (Fonte: Getty Images)

O especialista disse ainda que este é o único trabalho que foi encontrado e adicionado ao catálogo de obras autênticas de Cimabue recentemente.

Pintor florentino do século XIII e conhecido como pai da pintura ocidental, Cimabue orientou outro artista italiano: Giotto di Bondone. As outras duas pinturas que completam a paixão de Cristo de Cimabue são “Flagelação de Cristo”, que está nos Estados Unidos e “Madonna e Criança”, que está na Galeria Nacional em Londres.

O leilão da pintura recém-descoberta deve acontecer no dia 27 de outubro.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.