Polícia dos EUA se oferece para testar drogas contaminadas com coronavírus

Polícia dos EUA se oferece para testar drogas contaminadas com coronavírus

Último Vídeo

Uma estranha iniciativa partiu do Departamento de Polícia de Atlantic Beach, Flórida, na última semana: a instituição convidou os cidadãos americanos a levarem suas drogas para realizarem testes gratuitos para detectar a presença do coronavírus. Segundo o referido Departamento de Polícia, a medida se deve a “preocupações crescentes com a saúde associada ao vírus”.

De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos, o coronavírus é comumente transmitido por contato humano, tosses e espirros. No entanto, não descarta a possibilidade das pessoas serem infectadas após encostarem em um objeto contaminado com o vírus e tocarem sua boca, nariz ou olhos.

Diante disso, a Polícia da Flórida afirma que, se você comprou cocaína, metanfetamina, heroína ou outras drogas ilícitas recentemente, elas podem estar contaminadas com o coronavírus. “Como uma grande quantidade de narcóticos vem de fora dos EUA, queremos que você esteja seguro. Traga a sua droga ao nosso posto policial e testaremos seu lote em questão de minutos!”, escreveu o Departamento em sua página oficial no Facebook.

Na publicação, a Polícia informa que, caso alguém se sinta desconfortável em ir ao Departamento, poderá enviar, com prazer, um oficial para testar “suas drogas ilegais na privacidade de sua casa!”. A postagem termina, ainda, com um apelo à população: “Por favor, espalhem a palavra!”. O post conta com milhares de compartilhamentos, comentários e curtidas, mas apesar da "bela iniciativa" da polícia americana em realizar os testes de graça, ainda não se tem notícias de voluntários aderindo à esta campanha.

Será que alguém teria coragem de aceitar o convite da polícia? É grátis, não é? Quem sabe...

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.