Seja o primeiro a compartilhar

Não estoque álcool gel: supermercado inova para evitar acumulação

Nesse período de coronavírus e recomendações constantes para redobrar a limpeza, algumas pessoas acabam esquecendo as necessidades do próximo. Foi graças a isso que ao redor do mundo, nas mais diversas lojas, foram registradas pessoas estocando produtos, como papel higiênico, comida e, principalmente, álcool gel.

No entanto, a prática é extremamente egoísta por permitir que uma única pessoa possa se proteger mais que a medida necessária, enquanto outras não têm direito nem mesmo ao básico. Foi pensando nessa injustiça que um supermercado na Dinamarca desenvolveu uma estratégia para que os fregueses comprassem apenas o necessário de forma criativa. A atitude, obviamente, viralizou nas redes sociais.

Conscientização criativa

(Fonte: Schuermann/Twitter/Reprodução)(Fonte: Schuermann/Twitter/Reprodução)

O cliente que comprar uma unidade de álcool gel paga o total de 40 coroas, a moeda dinamarquesa, equivalente a aproximadamente R$ 30. Já o combo com duas garrafas custa 1 mil coroas, pouco mais de R$ 700. Ou seja, o cliente é obrigado a comprar apenas o necessário para manter-se em segurança, sem privar os outros indivíduos de se protegerem também.

(Fonte: Schuermann/Twitter/Reprodução)(Fonte: Schuermann/Twitter/Reprodução)

Com essa atitude, supermercado já demonstrou uma forte responsabilidade social, indicando que seu interesse não é unicamente financeiro, mas há uma preocupação com o bem-estar da população, ao contrário do que fizeram outros estabelecimentos.

Até mesmo no Brasil, quando o coronavírus foi inicialmente detectado, diversas lojas começaram a vender um recipiente pequeno de álcool gel por preços exorbitantes. No entanto, o Procon, órgão de defesa do consumidor, rapidamente lutou para barrar esse tipo de venda, obtendo sucesso em muitos casos pelo país.

A prática do supermercado dinamarquês é criativa e eficiente ao mesmo tempo que demonstra um posicionamento respeitável.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

Comentários

Você já percebeu que passamos por algumas mudanças por aqui, né? Uma delas é melhorar também o nosso campo de comentários - e nada melhor do que você, nosso leitor, para nos ajudar e garantir que a gente esteja no caminho certo. Substituímos temporariamente nossos comentários por uma pesquisa rápida para implementarmos mais uma melhoria. Como você acredita que nossa interação pode ser mais próxima aqui?

CLIQUE AQUI PARA RESPONDER