Casamentos poderão ser realizados pelo Zoom em Nova York

Casamentos poderão ser realizados pelo Zoom em Nova York

Último Vídeo

Os noivos não poderão usar a pandemia do coronavírus como desculpas para adiar o casório — pelo menos em parte dos Estados Unidos. Para driblar a quarentena, o governador do estado de Nova York autorizou que as celebrações de casamento possam ser realizados por meio de videochamadas até o dia 18 de maio.

Não há nenhuma exigência para a utilização do Zoom, mas o aplicativo se tornou um dos mais populares para manter as pessoas conectadas no meio da pandemia. Outros programas, como o FaceTime e Google Hangouts também estão sendo utilizados para unir oficialmente casais pela internet.

Nova York é um dos estados americanos mais atingidos pelo novo coronavírus e está sob uma ordem estadual de quarentena em larga escala. Com a maioria das pessoas isoladas em casa, a notícia da autorização do casamento por videochamada tornou possível casais manterem suas datas de casamento, e ainda convidar amigos e familiares para participar remotamente.

Regras para a cerimônia por videochamada

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

A cerimônia digital precisa seguir regras específicas, como permitir a interação direta entre o casal e a pessoa responsável pela celebração do casamento. Ou seja, a autorização não vale para vídeos pré-gravados. Mesmo que não estejam presentes no mesmo local, os participantes devem se conectar ao mesmo tempo.

Para ter validade jurídica, o casamento precisa já ter sido agendado e os locais onde seria realizada a cerimônia deve estar fechado por causa do isolamento provocado pela pandemia do novo coronavírus.

Outros locais também adotaram o casamento digital

Medidas semelhantes foram tomadas por outros locais para permitir o casamento durante a pandemia mundial. No estado do Colorado, os casais podem solicitar licenças de casamento pela internet e em um condado de Ohio, a possibilidade também está disponível, mas somente quando um dos parceiros é profissional de saúde ou sofre de uma doença grave.

Nos Emirados Árabes Unidos, o Ministério da Justiça criou um sistema para que os noivos possam realizar todo o trâmite da união digitalmente, desde o envio de documentos necessário, até o casamento virtual, com o responsável pela celebração e até testemunhas.

A Indonésia também abriu a possibilidade, desde o final de março, quando os funcionários públicos começaram a trabalhar em casa, mas a medida só vale para os casais que solicitaram o registro antes da aplicação da política de trabalho remoto.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.