Seja o primeiro a compartilhar

Micropesca: a arte da busca por peixes pequenos

Existe um crença dentro do mundo da pesca que confere aos pescadores que capturarem os maiores peixes são, consequentemente, os mais habilidosos. Entretanto, nem todos os países possuem a mesma visão sobre quais são as prioridades na pescaria.

No Japão, o ato de apanhar um peixe do tamanho de uma moeda pode ser visto como uma enorme honra para o pescador. Isso é o resultado de uma tradição da cultura local chamada de Tanago Fishing — ou micropesca. Portanto, não se iluda, capturar um monstro marítimo as vezes pode não ser tão interessante assim…

O conceito da micropesca

 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação compartilhada por ??? (@tsuribito_magazine) em 16 de Out, 2020 às 2:00 PDT

Em um país minimalista como Japão, onde todos os aspectos da vida são criados para valorizar os detalhes, desde a arquitetura até a jardinagem, era óbvio que pescaria não escaparia dessa tradição. Dito isso, a micropesca é um método criado pelos samurais japoneses há mais de 200 anos.

O nome Tanago Fishing é utilizado pois, em japonês, a palavra “Tanago” é um termo criado para descrever uma vasta quantidade de peixes de água doce da família Cyprinidae, conhecidos popularmente pela nomenclatura “amargos”. Os Tanagos de algumas espécies podem crescer até 15 cm de comprimento, mas esses já não geram qualquer interesse.

Segundo a tradição criada pelos micropescadores, a habilidade de um pescador é medida pela sua capacidade de capturar os menores peixes possíveis e não o contrário. Portanto, um espécime de 15 cm não possui basicamente nenhum valor dentro do mercado.

Equipamento caro

 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação compartilhada por Banseol (@banseol_you) em 10 de Out, 2020 às 12:35 PDT

A arte de caçar peixes pequenos, além de ser extremamente desafiadora, também é bastante excêntrica. Para conseguir usufruir do máximo de suas habilidades, um pescador pode gastar fortunas para adquirir todos os equipamentos necessários utilizados para facilitar seu trabalho.

Os amargos japoneses, normalmente, são capturados com as famosas varas de bamboo feitas à mão Edo Wazao. Porém, os confeccionistas deste tipo de ferramentas vêm se tornando cada vez mais escassos no país asiático e a produção de uma única vara pode demorar até dois longos anos. 

Reza a lenda que a micropesca surgiu como uma forma de driblar uma proibição local utilizando anzol criada durante o período Edo, que durou entre 1603 e 1868. Os pescadores, então, podiam esconder as pequenas varas de pesca Tanago facilmente dentro de suas bolsas e continuar com a prática da atividade.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.