Seja o primeiro a compartilhar

Gato abandonado na neve bate em janela pedindo ajuda e é resgatado

Uma história contada por Marie Simard, fundadora do abrigo Un Chat à la Fois de Quebec, no Canadá, ao site Bored Panda, impressionou pela maneira que um gato abandonado adotou para fugir da morte por congelamento: ele caminhou pelas ruas batendo de porta em porta, para pedir ajuda.

Fonte: One cat at time/Facebook/Reprodução
Fonte: One cat at time/Facebook/Reprodução

O fato ocorreu no Dia dos Namorados que ocorre naquele país em 14 de fevereiro, época em que as temperaturas costumam cair a -13ºC. Uma mulher ouviu uns barulhinhos estranhos vindos do quintal. Ela foi investigar e se deparou com um gato malhado laranja parado na neve, como que congelado, batendo na porta e miando.

Fonte: One cat at time/Facebook/Reprodução
Fonte: One cat at time/Facebook/Reprodução

A mulher fotografou o animalzinho com seu celular e ligou para o Un Chat à la Fois (Um Gato de Cada Vez, em português), onde foi atendida pela própria Marie, que pediu à mulher que levasse aquele gato imediatamente para um veterinário parceiro da associação. Menos de meia hora depois, o bichinho deu entrada na clínica.

Fonte: One cat at time/Facebook/Reprodução
Fonte: One cat at time/Facebook/Reprodução

Os exames do gato abandonado

Simard conta que ele entrou sozinho no veículo de transporte e, chegando ao veterinário, ficou totalmente tranquilo, submeteu-se a todos os exames, tirou sangue, fez raios-X, de uma forma que ficou claro que se tratava de um animal doméstico, acostumado a ser manipulado por humanos. Pela coragem, foi batizado de Aslam, o famoso leão da série As Crônicas de Nárnia.

“Nós pensamos que ele era um gato perdido porque era muito amigável para ter nascido na natureza. Ele não tinha microchip e não foi castrado”, afirmou Simard, o que levou à conclusão de que se tratava de um animal abandonado por donos irresponsáveis que, como acontece em muitos casos, não têm dinheiro para pagar um veterinário.

Os diagnósticos foram péssimos: Aslam estava com dentes podres, tinha várias feridas causadas pelo frio, uma marca de mordida que sangrava, pulgas, vermes, além de ser diabético e ter várias alergias de pele. O exame de sangue estava tão ruim que ele teve que ficar internado por alguns dias para se estabilizar. Quando terminou sua recuperação, foi adotado pela mulher que o encontrou.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.