Seja o primeiro a compartilhar

Burger King: publicação causa polêmica no Dia das Mulheres

Na última segunda-feira, dia 8 de março, tivemos as comemorações do Dia Internacional das Mulheres. Aproveitando a data, o Burger King decidiu colocar no ar uma campanha de conscientização sobre a baixa quantidade de pessoas do sexo feminino em posições de liderança no mercado gastronômico. Porém, talvez eles tenham escolhido uma maneira não muito positiva de fazer isso.

Em uma publicação no Twitter, os representantes da rede de fast food no Reino Unido escreveram simplesmente "lugar de mulher é na cozinha" traduzindo livremente para o português. A ideia era chamar atenção do público para a continuação da mensagem, que dizia "se elas quiserem, é claro. Ainda assim, apenas 20% dos chefs são mulheres". O restante da comunicação afirmava que o Burger King assumira uma missão de equilibrar essa ocupação entre homens e mulheres e anunciava um novo programa de bolsa de estudos para ajudar funcionárias da empresa a "buscar seus sonhos culinários".

a

A reação

Não demorou muito para que os usuários do Twitter começassem a criticar a rede de fast food, acusando-a de ter feito uma publicação ofensiva e sensacionalista para chamar atenção, aproveitando a data que deveria ser de conscientização e luta por direitos iguais entre homens e mulheres. Muitas pessoas afirmaram até que parariam de consumir alimentos da empresa. O tweet foi, inclusive, compartilhado por perfis da extrema direita nos Estados Unidos.

Alguns usuários da rede social também apontaram para um anúncio de página inteira no jornal The New York Times que utiliza da mesma tática para atrair o foco do leitor. As críticas foram inúmeras, inclusive de influenciadores e outras celebridades presentes no Twitter.

a

A explicação

Após toda a reação negativa, a conta do Burger King Reino Unido no Twitter apagou as postagens e publicou uma mensagem se desculpando: "Nós os ouvimos. Erramos no tweet anterior e sentimos muitos. Nosso objetivo era chamar atenção para o fato que apenas 20% dos chefs profissionais no Reino Unido são mulheres [...] Faremos melhor na próxima vez".

Fernando Machado, o brasileiro que é diretor de marketing global da empresa controladora do Burger King, disse também no Twitter que a empresa está arrependida da publicação: "A intenção por trás da ação é realmente boa [...] Acredite ou não, eu me preocupo profundamente em fazer a coisa certa. Farei melhor da próxima vez".

E você, o que acha a ação controversa do Burger King e da reação que o público teve? Deixe sua opinião aqui nos comentários!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.